Réu é Condenado a 19 Anos de Reclusão Pelo Homicídio de Policial em Araguaína

Data do post: 12/03/2018 12:27:10 - Visualizações: 347

O Tribunal do Júri acatou integralmente as teses de acusação apresentadas pelo Ministério Público Estadual (MPE) e condenou o réu Matuzalém de Sousa Silva a 19 anos e 18 dias de reclusão em regime inicialmente fechado pela participação no homicídio do policial Dioninedith Oliveira Macedo.

Ministério Público EstadualO crime aconteceu na madrugada do dia 28 de abril de 2013, na avenida Cônego João Lima, em Araguaína.

Matuzalém praticou o homicídio junto com outros dois comparsas, que foram condenados anteriormente, em 2017. São eles Denis Silva França e Adriano da Hora de Oliveira, este último o autor dos disparos que levaram o policial à morte.

Segundo a acusação do MPE, o crime foi premeditado e ocorreu por motivo torpe, consistindo em uma vingança contra Dioninedith Oliveira, pelo fato deste ser policial e exercer uma atuação contundente contra os criminosos da região.

Foram relatadas situações de dissimulação, já que Denis era conhecido do policial e utilizou-se deste fato para distrair a vítima e passar informações para os comparsas. Matuzalém também agiu de modo dissimulado, induzindo o policial a acreditar que ele se encontrava armado, quando, na verdade, tinha passado a arma de fogo para Adriano atirar, fato que desviou a atenção de Dioninedith e reduziu sua possibilidade de defesa.

A acusação contra o réu Matuzalém de Sousa foi realizada pelos promotores de Justiça Benedicto de Oliveira Guedes Neto e Pedro Jainer Passos Clarindo. Foram acatadas pelo Tribunal do Júri as três qualificadoras para o crime, referentes a motivo torpe, dissimulação e perigo comum, esta última em razão do crime ter ocorrido em local de grande circulação de pessoas, ocasionando um tiroteio que levou duas pessoas a óbito e deixou outras duas feridas.



Fonte: Ministério Público Estadual