Assistidos Aprovam o Atendimento Remoto Da Defensoria Pública

Data do post: 01/09/2020 17:06:18 - Visualizações: 424

Defensoria Pública-TOEsta primeira etapa das Correições realizou pesquisa com cerca de 200 assistidos da diretoria regional de Paraíso do Tocantins.

Um total de 191 assistidos, 28 servidores e cinco defensores públicos participaram das correições da Corregedoria Geral da Defensoria Pública do Estado do Tocantins na regional de Paraíso do Tocantins. Realizada pela primeira vez de forma virtual, em virtude do momento atípico causado pela pandemia da covid-19, as oitivas tiveram como foco a fiscalização e orientação no trabalho remoto instituído pela Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO).

De acordo com a corregedora-geral da DPE-TO, defensora pública Irisneide Ferreira, o balanço é positivo e demostrou que os assistidos, membros e servidores aprovam o atendimento remoto da Instituição. “Em relação aos assistidos, apesar de apontarem alguns problemas, eles demonstraram uma boa aceitação já que o atendimento remoto se torna mais rápido e ágil, sem a necessidade de deslocamento. Economiza tempo, bem como não os expõe ao risco”, expôs a Corregedora.

Neste mesmo sentido, Irisneide Ferreira disse que o trabalho home office também teve uma avaliação positiva por parte dos membros e servidores da Instituição. “Apesar de terem que se adaptar a essa nova forma de trabalho, em que a vida pessoal se mistura com a profissional, aos poucos foi-se estabelecendo uma rotina, sendo que as atividades, atualmente, tem se desenvolvido de forma satisfatória”, pontuou a corregededora-geral.

Conforme a defensora pública, as correições virtuais eram um antigo projeto da gestão e a equipe já vinha se adaptando e testando vários atos virtuais em correições anteriores. “Com o início do trabalho remoto, vimos uma oportunidade de realizar as correições nesse novo formato, especialmente pela necessidade de verificarmos as dificuldades enfrentadas por todos os envolvidos, buscando sugerir melhorias, haja vista a excepcionalidade do momento”, completa Irisneide Ferreira.

O resultado dos trabalhos executados durante as correições será utilizado para prestar esclarecimentos e orientações por parte da Corregedoria para que haja mudanças em métodos ou rotinas de atividades, a fim de melhorar o desempenho de setores, sempre com foco na qualidade do serviço público prestado.

Essa primeira etapa das correições abrangeu, além de Paraíso do Tocantins, as cidades de Pium, Araguacema e Cristalândia.

Correições

As Correições aconteceram de 17 a 19 de agosto, contudo, sua fase preparatória teve início no mês de julho. Neste período preparatório foram analisados atendimentos no sistema Solar, processos e petições no sistema e-Proc, questionários dos membros e servidores, além de entrevistas com assistidos que foram atendidos remotamente no período de home office.

Equipe

Participaram das correições, juntamente com a corregedora-geral Irisneide Ferreira, os servidores Karollyny Costa, Marina Pardinho, Rosilene Vieira, Danilo Wendel, llisson Samin, Erica do Vale, Sarah Maria, Marcelo Trajano, Sávyo Jordan e Carlos Tavares.

 



Fonte: Defensoria Pública-TO