Instituto De Criminalística Amplia Métodos De Perícias Em Acidentes Fatais

Data do post: 20/01/2021 13:55:00 - Visualizações: 292

Secretaria de Segurança PúblicaObjetivo é dar efetividade e precisão nas causas determinantes de acidentes de trânsito.

A Polícia Civil do Tocantins, por meio do Instituto de Criminalística, órgão vinculado à Superintendência da Polícia Científica, tem realizado estudos aprofundados em locais de recorrentes acidentes de trânsito que vitimam vidas na Capital.  O objetivo é dar maior efetividade à atividade pericial, apontando as causas determinantes dos acidentes de trânsito e contribuir para que a autoridade policial possa decidir pelo indiciamento ou não das partes envolvidas.

De acordo com o levantamento do instituto de criminalística, a maioria dos acidentes de trânsito fatais, envolvendo carros e motocicletas, ocorrem à noite e com chuva. Isso dificulta o atendimento da ocorrência e a possibilidade de evasão de um dos veículos do local pode por vezes prejudicar o levantamento pericial de local. De acordo com o levantamento do Instituto, mesmo havendo a presença de uma câmera de algum estabelecimento comercial próximo, são geralmente insuficientes para determinar com precisão detalhes importantes para estabelecer a causa do acidente.

Desta forma, os peritos têm elaborado formas de investigação que possam dar respostas concludentes aos acidentes fatais. Neste mês, um trabalho experimental foi realizado em um dos pontos críticos da cidade, onde o trabalho consistiu em reposicionar a câmera de segurança, de modo que ficasse similar à posição do dia do acidente; realizar marcações pertinentes nas ruas percorridas pelos veículos e registrar tais marcações com a câmera de segurança; realizar simulações com veículos similares sobre tais marcações; sobrepor os frames das novas imagens registradas e das imagens do dia do acidente com software adequado, o que possibilita nova e mais precisas medições.

De acordo com a perita oficial Georgiana Ferreira Ramos, Superintendente da Polícia Científica em Exercício, esse estudo realizado pelos peritos criminais do Instituto de Criminalística fortalecem as perícias realizadas em locais de acidente de trânsito. Ela explica que, por meio da obtenção das variáveis físicas relacionadas ao acidente, é possível estabelecer a forma de como ocorreu o acidente.  “Excelente trabalho realizado com objetivo de analisar a dinâmica dos acidentes de trânsito por meio das leis da física, conhecimento científico que permite obter variáveis para a reconstrução da dinâmica do acidente”, destacou.

Resultados

De acordo com o perito oficial, Arcyleu Martins Brito Junior, esse tipo de estudo é muito importante para a Perícia em Crimes de Trânsito no Tocantins, principalmente nos casos em que durante o Exame Pericial de Local não foi possível encontrar vestígios materiais que permitam calcular com precisão as velocidades empreendidas pelos veículos nos instantes anteriores ao acidente, seja devido ao isolamento inadequado, intempéries, evasão de algum dos veículos envolvidos ou até mesmo por tais vestígios não terem sido produzidos.

O Brito Junior explicou ainda que, em algumas vezes, o evento chega a ser registrado por alguma câmera de segurança, mas em muitas delas a baixa qualidade das imagens não permite calcular as velocidades com a precisão necessária para que se possa analisar a influência do fator velocidade no acontecimento do acidente.

A perita oficial, Anne Rose Hermanson Carvalho, explicou que os peritos do Núcleo Especializado em Crimes de Trânsito estão sempre buscando novas metodologias de reconstrução de acidentes e este estudo é mais uma prova disso. Dessa forma, nos aproximamos cada vez mais da dinâmica dos fatos e fornecemos à população o suporte devido quando necessitam.

 



Fonte: Secretaria de Segurança Pública