TOCANTINÓPOLIS:
Facebook Youtube Twitter
Siga-nos:

Justiça Concede Liminar Para Desocupação de Lanchonete no Cais de Porto Franco Para Que Obras da Nova Orla Continuem

Data do post: 02/10/2019 12:40:08 - Visualizações: (1400) Imprimir

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brEm Porto Franco o prefeito Dr. Nelson Horácio  vive um dilema complicado. Trazer benefícios e dá melhor qualidade de vida aos munícipes, e ao mesmo tempo se esquivar dos constantes ataques e tentativas de atrapalhar sua gestão.

O desespero da oposição chegou ao ponto de agora descaradamente entrar com ações na justiça na tentativa de barrar obras que darão vida nova aos portofranquinos, como o caso que aconteceu recentemente, quando um ferrenho defensor da familiocracia que mandou e desmandou durante 12 anos na cidade, recebeu auxílio jurídico um tanto suspeito para que impedisse a continuidade das obras da nova orla da cidade.

Quando cito que o auxilio jurídico é suspeito, explico que uma das advogadas do Sr.  Antônio de Sousa Maciel Filho conhecido pela alcunha de Bira, que havia entrado na justiça contra a desocupação do estabelecimento que o mesmo toma de conta e que fica localizado no cais na Beira Rio, coincidentemente contratou como advogada a Srª. Neirivan Rodrigues Silva Chaves que curiosamente já foi procuradora do município de Porto Franco na gestão anterior. Lógico que a contratação da mesma pessoa pode ter sido apenas uma questão de confiança e competência, porém, é muito estranho o Sr. Bira entrar na justiça para evitar que seja construído uma nova lanchonete assim como está no projeto, preferindo ele ficar no antiguíssimo prédio, já que o mesmo também poderá comercializar no mesmo local futuramente após as obras, bastando para isso que Francisco esteja apto a participar da licitação.

Foto DivulgaçãoFelizmente a oposição não obteve sucesso. Na verdade, ainda chegaram a comemorar momentaneamente o travamento da obra quando conseguiram uma pequena vitória na justiça de Porto Franco, porém, quando a prefeitura recorreu para o Tribunal de Justiça do Maranhão, a desembargadora Ângela Maria Moraes Salazar compreendeu a situação e decidiu favoravelmente pela desapropriação do bem público. Em sua justificativa a desembargadora citou o seguinte: "A Permissão de uso de bem público é ato unilateral, precário e discricionário quanto à decisão de outorga, pelo qual se faculta a alguém o uso de um bem público. Sempre que possível, será outorgada mediante licitação ou, no mínimo, com obediência a procedimento em que se assegure tratamento isonômico aos administrados (como, por exemplo, outorga na conformidade de ordem de inscrição". Justificou.

Verdades sejam ditas, O prefeito Nelson Horácio que recebeu outorga dada pelo povo através do voto para administrar a cidade, tem mesmo o chamado "Peito de Aço", pois aguentar as pressões que esse cidadão recebe com a cabeça erguida como este homem aguenta não é pra qualquer político não.

O que se ver em Porto Franco hoje, é a oposição se afundando cada vez mais na lama de baixarias nas redes sociais com Fake News constantes, e a gestão rebatendo gentilmente com obras e benesses para o povo. A situação está ficando tão cômoda para o atual prefeito, que famílias tradicionais que antes apoiavam os "Macedo´s", horrorizadas com as baixarias e tentativas fracassadas de denegrir a imagem do gestor, e principalmente pelas apelantes tentativas de brecar a máquina pública, declararam apoio à Dr. Nelson sem pedir segredo.

As acusações contra o gestor já estão tão escassas que os opositores aparentemente irão mudar de estratégia, haja visto a debandada que um dos mais desbocados da turma do 12 fez recentemente saindo de alguns grupos do whatsapp tradicionais da cidade, onde este fazia verdadeiro terrorismo virtual com ataques constantes contra a gestão e contra quem se quer ousasse a falar bem dela.

Foto DivulgaçãoQuem entende um mínimo de política já percebeu que a tática está errada, não se ataca uma gestão dizendo simplesmente que a "obra foi mal feita", pois é muito mais fácil consertar do que começar do zero. Deoclides Macedo não é nem um pouco inocente quando se trata de política e com certeza já percebeu que o caminho não é este que estavam trilhando. Não adianta quebrar garrafas para deixar os cacos para trás quando se tem uma equipe de limpeza pronta e uma saúde impecável a disposição para atender bem caso alguém se machuque com os ditos cacos, como aconteceu recentemente, quando outro desbocado das redes sociais foi agredido fisicamente e recebeu toda a atenção possível da saúde de Porto Franco "que é para todos" sem distinção de lados políticos.

É muito interessante assistir o desenrolar político nesta cidade maranhense, onde a emissora de rádio é praticamente proibida de mostrar as benfeitorias da atual gestão, porém, esse meio de comunicação que, quer queiram ou não, começou a ficar ultrapassado, perde feio para as redes sociais graças a entrada triunfal do famoso "Smartphone", e seu diabólico e abençoado whatsapp. O que é censurado pela rádio, o whatsapp pega e transforma em divulgação em massa que é repassada gratuitamente, e isso, para quem é acostumado a fazer política sempre gastando, as vezes é incompreensível "porque ficam repassando?" Os próprios opositores fazem o serviço de espalhar as noticias ao repassarem mesmo atacando, como vimos muitas vezes postagens da seguinte maneira: "Olha mais uma mentira" repassando inocentemente alguma benesse que está sendo feita, "quanta inocência", será se alguém do mesmo grupo do aplicativo que esteja sendo beneficiado e sabe que é verdade pensa neste momento? Resposta: "Quanto desespero".

Se continuar do jeito que está, a oposição que agoniza sem ter os seus famosos fantasmas para assombrar o povo, vai ser literalmente exorcizada de Porto Franco para sempre, inclusive já foi até profetizado.

(Guardem o final deste texto para a posteridade!)  


Por Roberlan Cokim - Idealizador do Portal Tocnoticias.  Jornalista DRT: 0000852/TO. Radialista DRT: 0001154/TO

Fonte: ,

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.