TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Com Liderança de Dorinha, Bancada Feminina Garante Três Novas Leis de Combate à Violência Contra a Mulher

Data do post: 11/10/2019 16:23:35 - Visualizações: (567) Imprimir

Deputada Professora Dorinha Nesta semana o presidente da república, Jair Bolsonaro, sancionou duas novas leis de combate à violência contra a mulher. A Lei nº 13.882/2019 estabelece que as vítimas de violência doméstica terão prioridade para matricular seus filhos (as) na escola mais próxima de onde estiver morando. Com o mesmo objetivo de garantir mais proteção as mulheres também foi sancionada a Lei 13.880/2019 que autoriza a apreensão da arma de fogo do agressor, mesmo que seja registrada.

Além das Leis sancionadas esta semana, no final do mês de setembro, entrou em vigor a Lei 13.871/2019, que torna obrigatório o autor de violência contra a mulher ressarcir ao Sistema Único de Saúde os valores decorrentes do atendimento a vítima. Em março deste ano passou a vigorar a Lei 13.827/2019 que autoriza o afastamento imediato do agressor do domicílio ou do local de convivência com a mulher vítima da agressão quando for identificado risco a integridade física da mesma ou de seus dependentes.

A deputada federal e líder da bancada feminina da Câmara dos Deputados, Professora Dorinha (Democratas/TO), afirmou que o crescimento da bancada feminina nessa legislatura tem favorecido a aprovação de novas leis de proteção aos direitos das mulheres. “Este ano alcançamos um número histórico de deputadas federais eleitas e o impacto da ampliação da representatividade feminina está refletindo na aprovação de leis como estas que entraram em vigor este ano. Tivemos um aumento significativo na aprovação de novas medidas e na apresentação de novas propostas”, afirmou.

Proteção à maternidade

Além das leis voltadas para o combate à violência contra a mulher, a bancada tem trabalhado pela ampliação de direitos em outras áreas. Em setembro foi sanciona da a Lei 13.872/2019 que dá as mães o direito de amamentarem seus filhos de até seis meses de idade durante a realização de qualquer etapa de um concurso público. Será permitido a amamentação por períodos de até 30 minutos a cada duas horas. A mãe precisará apenas informar antecipadamente a banca avaliadora e indicar uma pessoa que cuidará da criança em sala reservada durante o período da prova.

Fonte: Deputada Professora Dorinha

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.