TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Polícia Civil Prende Homem Suspeito Por Tráfico de Drogas no Interior do Estado

Data do post: 13/02/2020 10:34:12 - Visualizações: (101) Imprimir

Secretaria de Segurança Pública-TO A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 51ª Delegacia de Itacajá, prendeu em flagrante nesta terça-feira, 11, um homem de 33 anos, o qual é suspeito de tráfico de drogas.

De acordo com a delegada Jeanie Daier de Andrade, responsável pelo caso, devido a indícios de envolvimento com o tráfico, o suspeito já estava sendo monitorado há semanas pelos policiais civis da Delegacia de Itacajá.

Conforme a Delegada, os agentes realizaram campana para investigar a venda de drogas a jovens nas proximidades do Ginásio poliesportivo e constataram que de fato o investigado estava praticando o ilícito.

Desse modo, o suspeito foi abordado e preso no exato momento em que portava 16 buchas de maconha. Na delegacia, ao ser ouvido pela autoridade policial, o homem relatou que realizava traficância para manter seu vício. Ele esclareceu que havia guardado em sua residência o dinheiro arrecadado com a venda de drogas naquele dia.

Diante da nova informação levantada, os policiais se dirigiram até o local onde o pai do suspeito autorizou as buscas em sua residência. No local, foi encontrada a quantia de R$ 46,00 fruto da venda de algumas buchas de maconha realizada naquela manhã.

Diante das evidências, o suspeito foi autuado em flagrante delito  por tráfico de drogas e, após a realização dos procedimentos legais cabíveis, foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde ficará à disposição da Justiça.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.