TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Viajantes de Vans e Ônibus Estão se Amontoando na Rodoviária de Estreito e Posto Fiscal de Aguiarnópolis Proibidos de Entrar e Sair do Maranhão

Data do post: 21/03/2020 23:20:14 - Visualizações: (2548) Imprimir

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brDecreto do Governador do Maranhão Flávio Dino proibe a entrada de ônibus e veículos de transportes de passageiros de um Estado para outro, mesmo depois de Bolsonaro ter limitado este poder dos governadores através de decreto presidencial.

Um fato curioso e constrangedor está acontecendo nas cidades de Estreito (MA) e Aguiarnópolis (TO), no qual pessoas estão sendo impedidas de entrar no Estado do Maranhão em ônibus, vans e outros tipos de veículos de transportes de passageiros, porém, essas mesmas pessoas que se encontram em deslocamento "muitos voltando para suas cidades de residência", fugindo do temido Coronavírus, podem passar a pé transportando suas bagagens, muitos crianças pequenas de colo.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brAparentemente o decreto de Flávio Dino teme mesmo são os veículos de transportes e não os passageiros, no qual alguns ônibus foram instalados álcool gel logo na entrada para que todos os passageiros se igienizassem. Alguns ônibus encontram-se parados em frente à um restaurante em Aguiarnópolis aguardando uma decisão das autoridades já que o decreto do Governador foi derrubado por outro decreto, desta vez do presidente Jair Bolsonaro. Outros estão parados juntamente com algumas vans no Posto Fiscal bem próximo da ponte que serve de divisa entre os dois Estados.

São idosos, adultos e crianças sem a mínima ajuda de autoridades onde estão se virando para tomar água e se alimentar, haja visto que nem os costumeiros vendedores ambulantes que frequentemente eram vistos naquele local apareceram, provavelmente respeitando o toque de recolher temendo o vírus.

Luis SEntrevistamos um dos responsáveis pela barreira montada bem próximo a entrada/saída da Ponte Juscelino Kubistchek, identificado como sendo Capitão Américo que nos informou que a ordem deles é de não deixar os veículos de transportes de passageiros passarem, mas, não há determinação para que impeçam os transeuntes a pé de cruzarem a ponte.

Perguntamos ao capitão se foi deixado algum tipo de suporte para essas pessoas que foram barradas de passar nos respectivos veículos que estes estavam viajando e o militar foi direto: "A ordem que a gente tem é de simplesmente barrar, não foi dado nenhum aparato a mais e nenhuma orientação para ele  procurar algum abrigo, nada, a única coisa que tem no decreto é que está proibido o trânsito interestadual de ônibus e similares". Explicou o Capitão.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brAmérico também explicou que eles "Viajantes" não estão proibidos de passar a pé portando suas bagagens: "O decreto não fala nada de pessoas transitando a pé, o que está escrito lá é que tá proibido o trânsito interestadual de ônibus e similares, isso incluindo táxis, vans e micro ônibus mais não fala nada de pessoas passando a pé, então, não posso restringir o direito de ir e vir das pessoas". Ressaltou. Assista a entrevista na íntegra no vídeo abaixo:  

Conseguimos entrevistar o prefeito da cidade Tocantinense de Aguiarnópolis, Ivan Paz da Silva,  que foi pessoalmente até o posto fiscal da Sefas-TO, ver a situação das pessoas que estavam aguardando uma resolução, e o prefeito nos explicou que havia conversado com o Governador do Tocantins Mauro Carlesse e este entrou em contato com o Governador do Maranhão. Ivan disse ainda que a resposta dada a ele por Carlesse foi a de que Flávio Dino tinha prometido enviar uma força tarefa da Vigilância Sanitária.

O prefeito disse estar muito preocupado com a situação: "Eu como prefeito e como ser humano  estou muito preocupado com essa situação que está em todo o país, a questão interna do Estado do Maranhão, o Governador baixou um decreto fechando uma rodovia federal,   e eu acho que isso aí é uma questão com o presidente, ele que decide isso aí, não podemos querer nesse momento arrumar mais confusão do que já temos. Mais Graças a Deus, o Governador do Tocantins Mauro Carlesse ligou para o Governador Flávio Dino que já liberou pra mandar a vigilância sanitária vir aqui olhar todo o pessoal, os ônibus, pra ta liberando o pessoal que tá aqui, mas, a partir de amanhã continua o decreto". Amenizou o prefeito. (Assista no Vídeo Abaixo)

Os  próprios viajantes barrados estão reclamando da ação do Governador do Maranhão, inclusive reclamando de que não há um único agente de saúde, técnico ou enfermeiro recebendo essas pessoas que estão se aglomerando na rodoviária, nem tão pouco da vigilância sanitária do Estado ou do município de Estreito. "Como empatam nós de voltar pra casa sem saber se estamos infectados ou não? Crianças vão passar fome porque alguns fretaram os ônibus deixando os empregos que estavam trabalhando no sul do Brasil na colheita da maçã. Pediram conta e não tiveram direito a praticamente nada, tinham apenas o dinheiro pra chegar em suas respectivas cidades e não contavam com essa barreira, vamos literalmente morrer de fome e sede porque o povo olha pra gente como se tivéssemos doentes e nós só queremos chegar em nosso lar para também ficar de quarentena". Disse um dos viajantes barrado na divisa dos dois Estados.

Assista abaixo alguns vídeos feitos com os viajantes barrados na fronteira:

Fonte: Redação do Tocnoticias

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.