TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Após Menosprezar Normas de Combate ao Coronavírus, Ministério Público Pede a Cabeça do Secretário de Saúde de Luzinópolis

Data do post: 07/04/2020 21:18:10 - Visualizações: (2463) Imprimir

Foto DivulgaçãoJúnior Neres da Silva perderá o cargo de Secretário de Saúde e Saneamento Básico do Município de Luzinópolis, haja visto que para o MP, ao publicar fotos nas redes sociais o então secretário menosprezou, ao utilizar de seus perfis nas redes sociais, para publicar fotografias e vídeos de festa particular, com aglomeração de pessoas, menosprezando o combate à Covid-19 e incentivando comportamento contrário a medidas de isolamento social.

O Promotor de Justiça Saulo Vinhal da Costa instaurou acordo de Não Persecução Civel através do Inquérito Civil Público nº 2020.0002105 em desfavor de Junior Júnior Neres da Silva por possível ato de improbidade administrativo, depois que o então secretário publico fotos em seus perfis das redes sociais possivelmente consumindo bebidas alcoólicas ao lado de amigos com texto dizendo que estaria "cansado dessa história de Coronavírus".

No acordo, Neres reconheceu que sua postura atentou contra princípios da administração pública, notadamente os deveres de juridicidade, decoro, moralidade e lealdade às instituições, os quais são inerentes ao cargo de Secretário de Saúde e também de gestor do Fundo Municipal do município de Luzinópolis.

Foto Divulgação WhatsappAo assinar o acordo, Junior Neres agora está obrigado a não adotar comportamentos semelhantes aos relatados, sob pena de multa de R$ 5.000,00 (Cinco Mil Reais) por publicação contrárias as normas e orientações de enfrentamento à pandemia da Covid-19 ou por publicação veiculadora de aglomeração de pessoas ou de festividades enquanto houver registro de mortes por Covid-19 no território brasileiro, ou seja, Neres está proibido de ostentar em seus perfis nas redes sociais, suas "farrinhas pessoais".

Junior também está proibido de comparecer à secretaria de saúde de Luzinópolis a partir do pedido de exoneração que deverá acontecer nesta quarta-feira 08 de Abril de 2020, sob pena de multa no valor de R$ 2.500,00 (Dois Mil e Quinhentos Reais) por dia de infrigência.

O até então secretário, fica obrigado também a se abster, no âmbito do Município de Luzinópolis, de assumir quaisquer outro cargos comissionados ou funções de confiança e, em todo o território brasileiro, de assumir quaisquer cargos comissionados ou funções de confiança na área da saúde, até 31 de dezembro de 2020, sob pena de multa de R$ 2.500,00 (Dois Mil e Quinhentos Reais) por dia de infrigência.

Foto Divulgação WhatsappPor fim, o MP decretou que Junior Neres ficará com seus direitos políticos suspensos pelo prazo de cinco anos, a contar desta data de 07 de Abril de 2020, sem possibilidade de concorrer a quaisquer mandatos eletivos até 07 de Abril de 2025.

A resposta do promotor Saulo Vinhal da Costa foi implacável e lavou a honra dos munícipes de Luzinópolis que aguardavam uma postura parecida do prefeito Gustavo Novato, de no mínimo, exonerar o secretário, já que ele próprio havia publicado em suas redes sociais que não queria mais permanecer no cargo.

Num momento de pandemia e medo no qual a população de todo o Brasil e do Mundo vivem, não se pode ter postura de um gestor da saúde como a exposta por Junior Neres, deixando a população que depende dos serviços dele, literalmente de cara no chão.

Que sirva de lição!

Clique Aqui para ter acesso ao Acordo na íntegra!

Fonte: Redação do Tocnoticias

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.