TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Cidadania e Justiça Impede Entrada de Drogas e Objetos Ilícitos na CPP de Palmas

Data do post: 04/05/2020 17:46:16 - Visualizações: (476) Imprimir

Secretaria de Segurança Pública-TOOs agentes de execução penal do Sistema Penitenciário e Prisional do Estado do Tocantins (Sispen-TO) frustraram a tentativa de entrada de ilícitos na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas nesse domingo, 3. A movimentação ocorreu pela manhã, por volta das 11h50. É crime inserir, adentrar ou facilitar a entrada de drogas ou objetos ilícitos em unidades prisionais.

Plantonistas da unidade avistaram dois indivíduos que se aproximaram da muralha pela mata aos arredores da unidade prisional. A intenção era lançar dois pacotes na área de banho de sol do Pavilhão B. Os agentes então efetuaram disparos para evitar a aproximação dos indivíduos que, por sua vez, não se intimidaram e arremessaram os pacotes e empreenderam fuga.

O superintendente do Sispen-TO, Orleanes de Sousa, explicou que os agentes estão treinados e atentos para não permitir este tipo de ingresso nas unidades. “Toda a equipe está pronta para agir de imediato. Conseguimos fazer a apreensão dos itens. Ninguém foi preso, mas evitamos o pior”, afirmou.

Todos os objetos arremessados foram confiscados pela equipe de plantão. Dentre eles constavam oito aparelhos celulares, três carregadores, nove cartões de memória e quatro adaptadores, oito porções de substância análoga à maconha, nove porções de substância análoga à cocaína, uma porção de fumo e três porções de massa epóxi.

O material apreendido foi enviado à Polícia Civil para continuidade nos procedimentos de análise e segurança.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.