TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Polícia Civil Cumpre Mandado de Prisão Contra o Segundo Acusado Pelo Roubo de Uma Motocicleta

Data do post: 14/05/2020 18:49:10 - Visualizações: (435) Imprimir

Secretaria de Segurança Pública-TOMandado de prisão foi cumprido na Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde o investigado já se encontrava preso por outro crime.

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 54ª Delegacia de Polícia de Caseara com apoio da 55ª Delegacia de Polícia de Divinópolis, cumpriu na tarde desta quarta-feira, 13, um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem acusado, em tese, pelo roubo de uma motocicleta em Caseara, ocorrido em março deste ano.  O mandado de prisão foi cumprido na Casa de Prisão Provisória – CPP de Guaraí, onde o investigado já se encontrava preso por crime de falsidade Ideológica.

Conforme o delegado Antônio Onofre, responsável pelo caso, as investigações apontaram o homem como sendo o segundo suspeito do roubo de uma motocicleta. Ele relata que durante as diligências ficou evidenciado que o segundo suspeito preso estava acompanhado de um outro indivíduo.

De acordo com a autoridade policial, os dois investigados conduziam uma motocicleta XRE 190 na rodovia TO-080, próximo a entrada da cidade de Caseara, na região Centro-Oeste do Estado, quando, mediante emprego de arma de fogo, anunciaram voz de assalto a um casal que estava em motocicleta Honda NXR Bros, e subtraíram o veículo. Um dos suspeitos foi preso em flagrante no dia seguinte, mediante ininterrupta perseguição da Polícia Militar. Cabe ressaltar que a motocicleta XRE 190 utilizada no roubo havia sido subtraída no dia anterior na cidade de Pugmil.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.