TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Papiloscopistas do Instituto de Identificação Identificam e Localizam Familiares de Cadáver Enterrado Como Indigente

Data do post: 30/06/2020 16:51:44 - Visualizações: (462) Imprimir

Secretaria de Segurança Pública-TOIdentificação tornou-se possível a partir de acordo de cooperação celebrado entre a Polícia Federal e a Secretaria da Segurança Pública do Tocantins.

A Polícia Civil do Tocantins, por meio do Instituto de Identificação, órgão vinculado à Superintendência da Polícia Científica, identificou e localizou familiares de um cadáver que já havia sido enterrado como indigente no ano de 2015. O trabalho de identificação foi realizado pelo Núcleo Especializado de Identificação Necropapiloscópica em parceria com o Instituto Médico Legal. Para tanto, foi realizado o exame papiloscópico e a inserção das impressões digitais do cadáver ignorado no Sistema Automatizado de Impressões Digitais (AFIS).

O uso desse sistema foi possível devido ao Acordo de Cooperação Técnica firmado em 2019 entre a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/TO) e a Polícia Federal (PF).  Com o acordo, o Instituto de Identificação começou a inclusão de impressões digitais de pessoas desaparecidos e cadáveres não identificados no Cadastro Biométrico de Desaparecidos (CADÊ) desenvolvido pela Polícia Federal. A partir do confronto positivo e identificação do cadáver, o Núcleo Especializado de Identificação Necropapiloscópica relançou as digitais no sistema da Polícia Federal, iniciou a busca ativa dos familiares.

A Diretora de Papiloscopia do Instituto de Identificação, Naídes Cesar Silva, destacou e reiterou a importância das parcerias firmadas entre as forças de Segurança Pública Polícia Federal e IML na colaboração dos papiloscopistas. “Eles se empenham com amor em busca de uma resposta aos familiares que perderam um ente querido, ou que esteja desaparecido. Estamos sempre empenhamos e fortalecer esses resultados.”

Morte

Conforme o Boletim de Ocorrência registrado na Central de Atendimento da Polícia Civil de Paraíso do Tocantins, a vítima foi atropelada na rodovia BR-153 próximo ao Posto Milena no Município de Paraíso do Tocantins no dia 01/11/2015. O homem andarilho foi socorrido sem vida e não portava documentos, portanto não foi identificado na ocasião. O cadáver foi levado para o IML de Palmas onde foram coletadas as impressões digitais pelos papiloscopistas e todos outros procedimentos necessários, mas foi sepultado como indigente.

Conforme o papiloscopista, Wiris Pereira Glória, especialista em Identificação Humana, “apesar do momento de dor e sofrimento dos parentes, a identificação dos corpos ignorados ou não identificados e a localização dos familiares são de fundamental importância para assegurar os direitos da família em confirmar a morte de um ente querido, além de garantir os desdobramentos jurídicos legais com relação aos direitos dos familiares”. O laudo será encaminhado à Delegacia de Polícia de Paraíso e anexado ao inquérito policial.

Fonte: Secretaria de Segurança Pública-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.