TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Adapec Faz Alerta Sobre Proibição do Uso e Comércio do Herbicida Paraquat a Partir de 22 de Setembro

Data do post: 09/07/2020 15:24:02 - Visualizações: (193) Imprimir

ADAPEC-TOA determinação é da Anvisa e caberá a Adapec fiscalizar seu cumprimento no estado no Tocantins.

A utilização e a comercialização do ingrediente ativo paraquat, que é a base de alguns defensivos agrícolas usados no controle de ervas daninhas, estará proibido no Brasil a partir do dia 22 de setembro de 2020, a determinação é da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No Tocantins, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) fará a fiscalização no comércio e nas propriedades rurais.

Caso o produto seja encontrado, após esse período, haverá apreensão, autuação e outras sanções. Além disso, a Agência comunicará ao fabricante para que ele faça o recolhimento e a destinação correta.

O responsável técnico pelo Programa Estadual de Agrotóxicos da Adapec, Juliano Milhomem, disse que o defensivo agrícola é utilizado, principalmente, para dessecação da soja antes da colheita, mas será retirado da comercialização e uso por ter sido considerado nocivo à saúde humana pela Anvisa. “Para a próxima safra o ingrediente está proibido, portanto, é preciso que eles fiquem atentos e evitem prejuízos com apreensão e outras sanções”, explica.

A Adapec instruiu sua equipe para realizar um trabalho de orientação para que o lojista não compre o produto para estocar e para que o agricultor não acumule o agrotóxico na propriedade rural. Qualquer dúvida está disponível o telefone (63) 3218-2176, horário comercial das 8h às 14h, bem como o e-mail civ.adapec@gmail.com.

Fonte: ADAPEC-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.