TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Parceria Entre DPE e Estado Amplia Atendimento Aos Assistidos Nos Sistemas Penitenciário e Socioeducativo

Data do post: 12/07/2020 20:27:02 - Visualizações: (155) Imprimir

Defensoria Pública-TOA Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) disponibilizará equipamentos de informática para as unidades prisionais e socioeducativas do Tocantins para atendimento dos defensores públicos, via videoconferência, durante o período de pandemia da covid-19. A cessão dos equipamentos foi firmada nesta sexta-feira, 10, após assinatura de Termo de Cooperação dentre a DPE-TO e o Estado por meio da Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça (Seciju).

A assinatura do Termo foi feita pelo defensor público-geral no Tocantins, Fábio Monteiro dos Santos, e pelo secretário estadual de Cidadania e Justiça, Heber Fidelis, em um reunião que contou cm a presença das coordenadoras dos Núcleos de Defesa do Preso (Nadep) e de Defesa da Criança e do Adolescente (Nudeca), defensoras públicas Napociani Póvoa e Fabiana Razera, respectivamente.

Os computadores serão instalados para uso durante o período de pandemia e deverão ser utilizados, exclusivamente, para as obrigações legais e função pública da Instituição. Eles serão disponibilizados ao sistema socioeducativo e unidades prisionais dos municípios de Augustinópolis, Tocantinópolis, Araguaína (Casa de Prisão Provisória e Barra da Grota), Guaraí, Colinas, Paraíso, Porto Nacional, Palmas, Gurupi (Casa de Prisão Provisória e Cariri), Dianópolis, Miracema e Arraias, sendo um computador por local.

“Esse Termo de Cooperação atende ao anseio das defensoras e defensores públicos de continuar levando atendimento às unidades e, principalmente, o interesse dos nossos assistidos de continuar com assistência jurídica e integral, mesmo no período de pandemia”, explicou Fábio Monteiro. O Defensor Público-Geral esclareceu, ainda, que a videoconferência é mais uma ferramenta que se soma a visita in loco quando imprescindível. Heber Fidelis afirmou que a cessão dos equipamentos proporcionará maior segurança em saúde às unidades prisionais e socioeducativas, além de facilitar o atendimento dos defensores públicos. “A Defensoria Pública é sempre muito atuante, não só com as cobranças para que tudo ande bem, mas também nos ajudando a garantir a melhor prestação jurisdicional”, afirma o secretário, acrescentando que a instalação dos computadores deve ser feita até o final do mês.

Núcleos

A coordenadora do Nadep, defensora pública Napociani Póvoa, lembrou que o atendimento da DPE nos presídios não paralisou por conta da pandemia. No entanto, os equipamentos são importantes para ampliar o acesso a todos os presos. “Desde o decreto da pandemia já realizávamos o atendimento via computador ou telefone, porém, era de acordo com a disponibilidade de equipamentos da direção, o que não era suficiente em todas as unidades prisionais. Agora nós teremos um calendário próprio e equipamento exclusivo para essa destinação, o que vai ampliar o atendimento, especialmente neste período de pandemia, garantindo que todo preso continue a ter atendimento jurídico amplo e irrestrito”, destacou Napociani Póvoa.

Da mesma forma, a coordenadora do Nudeca, defensora pública Fabiana Razera, afirmou que os internos do sistema socioeducativo também estavam sendo atendidos de acordo com a disponibilidade de telefone e computador da direção da unidade. “O atendimento no sistema socioeducativo nunca parou. Porém, por muitas vezes, a gente tinha de emprestar aparelho do diretor ou de servidor da unidade, o que não nos dava a certeza de um contato mais privativo. Com o Termo de Cooperação nós iremos não somente ampliar o atendimento, como também garantir mais exclusividade”, concluiu Fabiana Razera.

Fonte: Defensoria Pública-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.