TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Governo Do Tocantins Atende Mais De 10 Mil Pessoas Na Casa De Apoio Em 2020

Data do post: 21/08/2020 19:36:08 - Visualizações: (344) Imprimir

Setas-TONa instituição, o Governo Tocantins, por meio da Setas, oferece hospedagem gratuita. A Casa também recebe apoio de voluntários por meio de doações.

Coragem, fé e determinação foram atitudes decisivas na vida do idoso Zacarias Monteiro da Silva, 60 anos, residente em Gurupi, que em meio à pandemia da Covid-19 precisava decidir em dar continuidade ao tratamento de câncer de próstata. “Não tive dúvida nenhuma, até porque fiz cirurgia há sete meses e precisava completar o tratamento com seções de radioterapia e quimioterapia”, contou. “Eu e minha esposa não tínhamos onde ficar e fomos encaminhados para a hospedagem na Casa de Apoio Vera Lúcia Paganni, onde recebemos informações e orientações para evitar a contaminação pela Covid-19. Temos que ter fé em Deus e enfrentar a vida”, afirmou.

Igualmente corajosa e cheia de fé foi a decisão de Maria Francisca de Souza que está acompanhando a sogra e também hospedada na Casa de Apoio, vinda de Gurupi, para dar prosseguimento ao tratamento de um câncer de útero. “Aqui é tudo muito bem higienizado e organizado. A gente recebe orientações para manter o ambiente limpo, fazer higienização, trocar roupas e sapatos ao chegar do hospital. A gente vem cumprindo as normas e vem dando certo”, afirmou.  “Também sabemos que podemos pegar esse vírus em qualquer lugar, mas também que não estamos aqui por acaso. Por isso faço todos os dias minhas orações pedindo a Deus que nos livre desse mal” afirmou.

Casa de Apoio

A Casa de Apoio Vera Lúcia Paggani é um núcleo de apoio aos acompanhantes e pacientes internados nos hospitais públicos de Palmas, oferecido gratuitamente pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas). A instituição também recebe apoio de voluntários, por meio de doações. A Casa atende diariamente entre 80 a 126 pessoas fornecendo as principais refeições e hospedagem. Somente de janeiro a julho deste ano, foram 10.682 pessoas, vindas do interior do Tocantins e até mesmo de outros estados.

O secretário da Setas, José Messias de Araújo, destacou a importância do Governo do Tocantins, manter aberta a Casa de Apoio para que pacientes e acompanhantes que moram no interior ou em outros estados, tenham onde se hospedar em Palmas, continuando os tratamentos de saúde. “É de vital importância; os pacientes não podem ficar indo e voltando todo dia com a saúde fragilizada”, afirmou. “O Governo do Tocantins, por meio da Setas e Casa de Apoio tem honrado o compromisso de cuidar das pessoas em situação de vulnerabilidade, e consequentemente da população como um todo”, destacou o gestor.

A cerca de 200 metros do Hospital Geral de Palmas (HGP), a Casa de Apoio foi entregue à população em 18 de abril de 2006, e desde então já hospedou mais de 230 mil pessoas vindas dos 139 municípios tocantinenses e também de outros estados. Sua estrutura física é composta de mais de 100 leitos equipados com beliches, ar condicionado, cozinha, brinquedoteca, sala interdisciplinar, parquinho e área de convivência social e capela.

Mais serviços

A Casa de Apoio também oferece uma brinquedoteca para o atendimento às crianças que ali se hospedam. E para fortalecer o bem estar emocional dos hóspedes são promovidos serviços de orientação psicológica, pedagógica e de assistência social.

Cuidados redobrados

Durante o período da Covid -19, que já dura cerca de cinco meses, os cuidados com higiene das instalações físicas na Casa de Apoio também foram redobrados. A gerente da instituição, Elisangela Sardinha, informou sobre algumas normas de higiene implantadas na Casa para evitar riscos de contaminação pela doença, visando preservar a saúde dos hóspedes e dos servidores da instituição. “O trabalho começa antes da chegada à sala de recepção com a equipe informando e orientando para que cumpram as normas de higiene para evitar contaminações por outras doenças”, informou.

Além disso, a equipe também está orientada para a limpeza, cuidadosa e frequente dos ambientes físicos da Casa.

Outras medidas são manter os cuidados de higiene com o ambiente físico da instituição. Manter quartos ventilados, afastar e limpar móveis, lavar janelas e limpar fechaduras de portas com frequência.

A equipe e os hóspedes também então orientados para detectar e informar sobre possíveis sintomas da doença Covid -19.

Voluntariado

As ações voluntárias realizadas pela iniciativa de cidadãos e grupos sociais, em apoio aos pacientes em situação de vulnerabilidade, hospedados na Casa de Apoio, têm sido de vital importância para a manutenção da instituição. “É um trabalho muito importante por incluir e acolher, o que a meu ver, estimula a fé na vida e melhora a autoestima dos pacientes e de seus acompanhantes”, opinou Elisangela Sardinha.

Conhecer a realidade dos hóspedes, inspirou o profissional de educação física, David Anderson Fernandes, 33 anos, a realizar uma campanha solidária, para tentar ajudá-los nesse período em que as doações diminuíram por força do momento. “Em um estágio na Casa de Apoio pude conhecer de perto a realidade de muitas famílias que são acolhidas lá e vi a carência de recursos financeiros de muitos deles que, muitas vezes, não levam sequer produtos básicos para higiene pessoal”, afirmou.

“As doações serão destinados às pessoas em situação de vulnerabilidade que atualmente estão sendo atendidas na Casa de Apoio Vera Lúcia”, afirmou David Anderson.

Podem ser doados produtos de higiene pessoal como sabonete, papel higiênico, absorvente íntimo, creme dental, álcool em gel e máscaras. Segue Link para participar da campanha: http://vaka.me/1260713.

 

Fonte: Setas-TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.