TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Defensoria Pública Inicia Atividades Para Implantação De Seu Centro De Memória

Data do post: 24/01/2021 13:46:56  Imprimir

Defensoria Pública A Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) iniciou oficialmente na quinta-feira, 21, as atividades que levarão à implantação de seu Centro de Memória. A proposta é normatizar o acervo a fim de preservar, de forma organizada e segura, as fotografias e imagens em vídeo que registram momentos históricos da Instituição.

A implantação do Centro de Memória é uma determinação da Administração Superior para que o uso, gerência e manutenção do acervo fotográfico e de vídeo seja regulamentado sob diversos aspectos, visando garantir a preservação do conteúdo e, ainda, tornar o Centro de Memória um espaço virtual para consulta.

De acordo com o defensor público-geral no Tocantins, Fábio Monteiro dos Santos, o Centro de Memória surge, inicialmente, para fins de documentação e preservação, mas poderá ser utilizado para pesquisa externa, em uma fase posterior.

A proposta do Centro de Memória surgiu durante reunião coordenada pelo Defensor Público-Geral, realizada nesta quarta-feira, 21.

Por meio da Portaria nº 49/2020, foram designados os integrantes da comissão responsável pela elaboração de estudo técnico para criação, gerenciamento e armazenamento de fotografias e imagens em vídeo da Defensoria Pública, que culminará no Centro de Memória da Instituição. Esses trabalhos preliminares serão realizados por servidores da Escola Superior da Defensoria Pública (Esdep), Diretoria de Tecnologia da Informação, e dos setores de Assessoria Jurídica do Gabinete do Defensor Público-Geral, e de Comunicação.

 

Fonte: Defensoria Pública

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.