TOCANTINÓPOLIS:
Facebook Youtube Twitter
Siga-nos:

Suspeito de Tentativa de Estupro e Agressão é Preso Pela Polícia Civil nas Festividades do Senhor do Bonfim

Data do post: 11/08/2019 00:22:44 - Visualizações: (433) Imprimir

Ascom/SSP-TOCrimes ocorreram enquanto centenas de pessoas acompanhavam as festividades no Povoado do Bonfim em Natividade.

Policiais Civis da Delegacia Móvel, instalada no Povoado do Bonfim, em Natividade, coordenados pelo delegado Clézio Cândido Lima Neves, efetuaram, na tarde desta sexta-feira (09), a prisão em flagrante de um indivíduo de iniciais S.S. Ele é suspeito de agredir e tentar estuprar uma mulher, no local onde são realizados os festejos do Senhor do Bonfim e foi capturado em flagrante delito pelos policiais civis.

De acordo com o delegado Clézio, logo após serem informados pela vítima de que o autuado a havia agredido fisicamente, ameaçado e tentado estuprá-la, tendo fugindo em seguida, os policiais civis imediatamente empreenderam diligência com o intuito de capturar o indivíduo, vindo a localizá-lo à espreita, entre as barracas.

Assim que foi avistado pelos policiais civis, terceiros não identificados, ao perceberem a presença do suspeito, passaram a agredi-lo fisicamente, só cessando as agressões com a chegada da Polícia Civil, que impediu que S.S fosse linchado. Desse modo, o indivíduo foi conduzido até a sede da Delegacia Móvel, onde foi autuado em flagrante pelos crimes tipificados pelos Artigos 147, 213, caput, C/C, Artigo 14, II, ambos do Código Penal, bem como pelo Artigo 21 da Lei das Contravenções Penais.

Logo após a realização das providências legais cabíveis, o indivíduo foi encaminhado à Cadeia Pública de Natividade, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: Rogério de Oliveira/Governo do Tocantins

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.