Tocantinópolis - TO
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter
rhana_ar_condicionado_1015x150_gif

Programa Criança Feliz Supera 84 Mil Visitas No Tocantins Em 2021

Data do post: 22/06/2021 01:36:38 Imprimir -  Compartilhar

Setas-TONo Estado o programa é coordenado pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas) em parceria com o Ministério da Cidadania.

Com proposta de fortalecer e apoiar o Programa Criança Feliz (PCF), o Governo do Tocantins, por meio da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas), em parceria com o Ministério da Cidadania, deu continuidade às ações do programa, em 2021, capacitando profissionais para atuar nas ações do programa, especificamente nesse período de pandemia. De janeiro a maio de 2021, foram realizadas mais de 84 mil visitas remotas e presenciais, acompanhando 7.243 beneficiários.

O Criança Feliz atende gestantes e crianças, de até seis anos, incluídas no Cadastro Único, e crianças de até 6 seis anos  beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

De acordo com a coordenadora Estadual do Criança Feliz, Katilvânia Guedes, o Tocantins tem 59 municípios com adesão ativa ao Programa Criança Feliz. Além de coordenadores municipais, a equipe conta com o trabalho de 59 supervisores e 218 visitadores sociais. “Foram disponibilizados,  pelo Ministério da Cidadania, cinco cursos de capacitação, na modalidade EAD, para os profissionais envolvidos no Programa Criança Feliz e demais trabalhadores do SUAS”, informou.

A visitadora social, Julia Ribeiro da Silva, do município de Campos Lindos, afirma que está vivendo um novo desafio com o trabalho remoto. “Estamos buscamos a melhor forma de acompanhar os beneficiários, de forma remota, então estamos orientando as mães e, ou, cuidadores, para realizarem as atividades, por meio de brincadeiras, remotamente”, afirmou.

Andressa Freitas Boleto,  mãe do pequeno Arthur Fersan,  confirmou melhoras em sua vida e na do filho. “O programa “Criança Feliz”  entrou em nossas vidas e mudou para melhor. As tarefas orientadas pela visitadora social têm ajudado demais no desenvolvimento do meu filho. Só tenho a agradecer”, afirmou.

O secretário da Setas, José Messias de Araújo, destacou que as ações de políticas públicas, direcionadas às famílias tocantinenses, continuaram sendo realizadas mesmo em meio à pandemia. “O Governador Mauro Carlesse tem se empenhado para que o Estado atenda às necessidades da população tocantinense, com ênfase para as famílias vulneráveis”, afirmou o gestor.  “Em, 2020 e 2021, profissionais do programa, no Tocantins, participaram de qualificações para  melhor lidar com as novas formas de assistência, o que possibilitou um total de 288.849 visitas remotas e presenciais, para 15.962 beneficiários do programa, nesse período ”, ressaltou.

Adaptações na pandemia

De acordo com a pedagoga da Setas e coordenadora estadual do Criança Feliz, no Tocantins, Katilvânia Guedes, o isolamento social causado pela pandemia da Covid-19 exigiu uma série de adaptações para que as políticas de atenção à primeira infância continuassem sendo aplicadas de forma continuada e eficiente. “A realidade do atendimento nas casas teve de ser ajustada para preservar a saúde das famílias e dos técnicos visitadores”, informou.

Foi permitido uso de WhatsApp, e-mail e videochamadas como ações complementares para as famílias com acesso a smartphone e internet. Para as famílias com telefone ou celular convencional estão sendo utilizadas ligações telefônicas e mensagens de texto, para as famílias sem acesso às ferramentas tecnológicas, a comunicação pode ser também por meio de correspondência física, com entrega via correio de cartas com orientações, atividades e materiais, explicou.

Atendimento Remoto

Pode ser feito por meio de aplicativos de mensagens como o Whatsapp, redes sociais como Instagram e Facebook, bem como a realização de chamadas telefônicas ou de vídeo, por exemplo, tanto para o acompanhamento remoto, como para a realização de busca ativa de novas famílias, inclusive para os municípios que ainda não iniciaram a realização de visitas domiciliares, segundo a coordenadora Estadual. “É importante ressaltar que é sempre necessário seguir a metodologia específica, as diretrizes, os pilares e os objetivos do programa, observando, perguntando, escutando, elogiando e orientando os beneficiários”, destacou a coordenadora Estadual.

Atendimento presencial

“No caso de atendimento presencial é preciso tomar medidas que garantam a segurança e saúde dos profissionais e das famílias - uso de EPI [Equipamentos de Proteção Individual] distanciamento de pelo menos um metro e meio entre as pessoas, utilização de espaços mais arejados para o atendimento à família, entre outras medidas recomendadas pelas autoridades sanitárias locais na pandemia” informou Katilvânia Guedes.

“É importante ressaltar que, mesmo nas atividades remota, a metodologia do programa deve ser considerada na realização das visitas domiciliares, visando a garantia dos direitos, do fortalecimento e vínculos e a promoção do desenvolvimento infantil das famílias atendidas”, destacou a coordenadora Estadual.

Criança Feliz

Com foco no atendimento semipresencial e remoto no último ano, o programa acompanha mães, pais e cuidadores no estímulo ao desenvolvimento das crianças.

O Programa Criança Feliz, investe na primeira infância para minimizar os riscos sociais, ao mesmo tempo, garantir uma geração de crianças saudáveis, com potencial para aprendizagem, socialização e produtividade.

O Programa é um dos resultados concretos do Marco Legal da Primeira Infância, que completou cinco anos em março de 2021.

Fonte: Setas TO

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.