TOCANTINÓPOLIS:
Facebook Youtube Twitter
Siga-nos:

Polícia Civil de Tocantinópolis Cumpre Mandado de Prisão de Traficante e Recupera Motores de Popa que Haviam Sido Furtados de Embarcações

Data do post: 18/09/2019 17:20:16 - Visualizações: (3565) Imprimir

Ascom/SSP-TOA primeira ocorrência foi registrada na data de 02 de setembro de 2019, na parte da manhã, a Polícia Civil de Tocantinópolis, chefiada pelo Delegado de Polícia Tiago Daniel de Moraes, cumpriu o mandado de prisão do nacional A. D. dos S. de 25 anos, em razão da sua condenação pelo crime de tráfico de drogas praticado no mês de dezembro de 2018, quando o mesmo foi surpreendido pela Polícia Militar com 31 papelotes de cocaína no Setor Vila Padre Cesar Lelli.

Após os procedimentos legais, A. D. dos S. foi recolhido para a Cadeia Pública de Tocantinópolis, onde vai cumprir sua pena.

 Recuperação de Produtos Furtados

 Na mesma manhã do dia 02 de setembro de 2019, a Polícia Civil de Tocantinópolis, chefiada pelo Delegado de Polícia Tiago Daniel de Moraes, conseguiu recuperar dois motores de popa e três baterias subtraídas de quatro embarcações que estavam ancoradas no Porto de Embarcação, próximo ao Bar do Louro, em Tocantinópolis –TO.

O furto aconteceu na madrugada do dia  24/08/2019, e de acordo com as investigações da Polícia Civil, o crime foi praticado pelos nacionais M. V. C. da S., de 18 anos, residente no Setor Vila dos Pescadores, e K. C. de S., de 22 anos, residente no Setor Alto da Boa Vista, I, em Tocantinópolis.

Os investigados foram interrogados e apenas M. V. C. da S. confessou ter praticado o crime na companhia de K. C. de S. enquanto este, negou a prática do crime. Desta forma, os investigados foram indiciados pelos referidos crimes e os objetos devolvidos às vítimas. 

 

 

Fonte: Redação do Tocnoticias

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.