Agricultor Guarda uma Fortuna e Dinheiro Desvaloriza na Mudança Para o Real

Data do post: 25/07/2012 - Visualizações: 1537

Com a mudança para o real, ele não trocou as economias antigas, que estavam em cruzeiros. O agricultor disse que sempre morou no interior e não tinha muito acesso às notícias.

          Fazer uma boa poupança para garantir uma velhice tranqüila. Esse era o objetivo do agricultor Valdomiro Gonçalves. Ele conseguiu juntar uma fortuna, mas quando foi usar as notas descobriu que o dinheiro não tinha mais valor.

           Valdomiro deixava o dinheiro escondido pelos cantos da casa, em baixo de panelas, em gavetas e em baixo do colchão. Ele começou a fazer isso após o Plano Collor, porque tinha medo que o dinheiro da poupança fosse novamente confiscado.

            Com a mudança para o real, Valdomiro não trocou o dinheiro, em cruzeiros, e perdeu tudo. Como ele sempre morou no interior do Espírito Santo e não tinha muito acesso às notícias, quando soube da mudança já era tarde. Foram, pelo menos, cinco anos guardando as economias em casa. Agora, aos 77 anos, Valdomiro continua trabalhando como agricultor.

            Essa história mostra que não basta poupar para garantir um futuro tranqüilo. “Nunca guarde dinheiro em casa. Se não quiser fazer uma aplicação financeira, invista na sua formação profissional, que hoje é muito importante”, sugere o economista Laudeir Frauches.

Globo.com/Jornal Hoje