Justiça Indefere o Pedido de Candidatura do Ex-prefeito Antenor Queiroz

Data do post: 05/08/2012 - Visualizações: 3901

Foi publicado neste sábado (4), o resultado da sentença que impugnou a candidatura de Antenor Pinheiro Queiroz a prefeito de Tocantinópolis.

             A justiça eleitoral através do Juiz de direito Dr. Helder Carvalho Lisboa acatou o pedido de impugnação do Ministério Público Eleitoral e da Coligação “Pala Vontade do Povo”, e indeferiu a candidatura do ex-gestor.

            Após as explicações de praxe, o meritíssimo em sua decisão colocou o seguinte: “Ante o exposto, julgo procedente o pedido e INDEFIRO o registro de candidatura de ANTENOR PINHEIRO QUEIROZ, candidato ao cargo de Prefeito do Município de Tocantinópolis com o nº 40, através da Coligação “O Povo com voto, voz e vez”.

            A decisão jogou uma ducha de água fria nos planos do ex-prefeito de comandar novamente a prefeitura local. Na verdade o resultado já era esperado, pois como postamos antes, na eleição de 2008 Antenor insistiu na candidatura de seu vice da época Alziro Gomes Neto, o “Alzirinho”, que estava com problemas em suas prestações de contas durante o seu mandato como presidente da câmara de vereadores de Tocantinópolis, pois suas contas haviam sido rejeitadas pelo TCE. O ex-prefeito insistiu em manter a candidatura do vice, e eles concorreram, mas, seus votos não foram contabilizados pelo TSE.

            Agora a situação é mais complicada, o ex-gestor havia feito um Termo de Compromisso com os outros partidos de sua coligação para poder consolidar sua candidatura a prefeito. No termo ficou acordado entre os presidentes dos três partidos que compõem a coligação “PP, PSB e PMDB” que se Antenor não conseguisse tirar todas as certidões negativas que atestavam sua livre candidatura, até o dia 04 de Julho o “Candidato Antenor Pinheiro Queiroz”, deixaria a disputa e cederia a vaga a Mardônio Vilanova Queiroz (PMDB), que passaria a ser o cabeça de chapa tendo como candidato a vice-prefeito o vereador Márcio Kley Soares Brandão (PP). (Clique Aqui Para Ver a Cópia do Termo de Compromisso)

            Como Mardônio vinha pressionando os demais presidentes dos partidos da coligação para que Antenor cumprisse o acordo, o ex-prefeito então passou a atacar o seu vice acusando Vilanova de ser o mentor do pedido de impugnação contra sua candidatura, e já andava pela cidade pedindo votos e apresentando o também vereador Márcio Kley como seu novo vice.

            Desgostoso com a situação, Mardônio entrou com o pedido de desistência da candidatura de vice da coligação e protocolando o pedido de candidatura de vereador. (Clique aqui para ver cópia do edital)

            Lógico que essa decisão ainda cabe recurso, mas, caso consigam virar o jogo, os prejuízos para o grupo de oposição poderão ser demasiado tardio, já que o eleitorado que costumava votar nessa coligação andam meio desconfiados, e quer queira o não, Mardônio fará bastante falta neste meio. Agora fica uma pergunta no ar, se recorrer e novamente for impugnada a candidatura de Antenor, quem o substituirá? Vale lembrar ainda que o ex-gestor já se encontra agora com 63 anos e com aplicação do Ficha Limpa por causa de suas contas rejeitadas tanto na câmara como no TCE, Queiroz deverá ficar mais oito anos na “geladeira”, sem poder se candidatar, quando terminar o prazo já estará com 73 anos, o que poderá ser bastante tarde para ele.  Só que Antenor já provou que é bastante teimoso e quem sabe daqui a oito anos o povo decida trazer o velhinho de volta.