44 Pessoas São Presas Após Invadir Terras Públicas no DF

Data do post: 30/04/2016 19:30:36 - Visualizações: (2605)    Imprimir

Delegado responsável pelo caso declarou: “Traficantes deixaram a prática do crime de tráfico de drogas e estão migrando para o crime de grilagem ou crime de parcelamento irregular do solo".

Foto Reprodução G1/DFO governo do Distrito Federal derrubou 19 barracos de lona nesta terça-feira (26) em Águas Claras, às margens da estação de Metrô. As construções estavam montadas em terreno público e foram retiradas por volta das 8h.

A operação deve continuar na próxima segunda-feira (2) para remover mais 50 barracos. Segundo a Polícia Militar, um dos objetivos da derrubada é evitar atividade criminosa na região, por haver “vínculo direto com ocorrências de furto e de tráfico de drogas”. Ao todo, 16 servidores e 25 veículos, como tratores, foram mobilizados na ação.

Foto Reprodução G1/DFNa segunda (25), a Polícia Civil prendeu 44 pessoas e apreendeu três adolescentes em uma ação contra parcelamento irregular de solo em Ceilândia. Durante a operação, três barracos foram derrubados. Carrinho de mão, arame farpado e cercas também foram recolhidos. A Justiça ainda ouve os suspeitos. Parte deles foi liberada sob pagamento de fiança.

De acordo com a corporação, os suspeitos vendiam lotes de até 200 m² em uma área pública de 10 mil m² na QNR 2, perto do Sol Nascente. Nesta terça, os lotes continuavam demarcados pelos grileiros, com barbantes e pedaços de madeira. Ainda havia pessoas instalando novos barracos, mesmo após a intervenção do governo.

Segundo a polícia, os invasores tinham intenção de fazer mais uma extensão do condomínio irregular. A suspeita é de que exista um esquema a fim de contratar pessoas para invadir e depois vender os terrenos.

Foto Reprodução G1/DF“Traficantes deixaram a prática do crime de tráfico de drogas e estão migrando para o crime de grilagem ou crime de parcelamento irregular do solo, inclusive com a expulsão de moradores”, disse o delegado Ivan Dantas.

A presidente da Agefis, Bruna Pinheiro, afirmou que as casas que surgiram no local depois de julho de 2014 serão derrubadas. “É uma situação específica no Sol Nascente. Aquela pessoa que estava tendo a casa derrubada tinha mais dez imóveis ali naquela região. Então são especuladores que estão usando a terra pública, roubando o patrimônio público e ainda se beneficiando da miséria muitas vezes da população daquele local.”

Fonte: G1/DF

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Locutor Fhayne Costa é Acusado de Atropelar e Matar Mulher Grávida, Além de Fugir do Local Sem Prestar Socorro às Vitimas

Foto da notícia

Data: 17/01/2018 01:02:42 - Visualizações: 7250

Notícias Relacionadas

17/01/2018
De Autoria da Deputada Dorinha, Sancionada Lei que Institui o Dia Nacional de Educação a Distância

17/01/2018
"O Mundo Não Está Cego" Diz Kátia Abreu Sobre a Classificação de Risco Feita Pela Standard & Poor's ao Brasil

11/01/2018
Banco da Amazônia Divulga Resultado do Edital de Patrocínios 2018

10/01/2018
Proposta Define Regulamentação da Vaquejada no Brasil

07/01/2018
Movimento Vem Pra Rua Promoverá no Próximo Dia 23 de Janeiro, às 18h, Ato em Defesa da Justiça

31/12/2017
Aplicativo Whatsapp Apresenta Inúmeras Falhas no Ultimo Dia do Ano

Todas as Notícias