MP Faz Operação Contra Sonegação Fiscal em 13 Empresas no Sul do MA

Data do post: 15/12/2016 12:42:46 - Visualizações: (872)    Imprimir

Investigados são suspeitos de causar prejuízo de até R$ 30 milhões. Eles ocultavam toda cadeia de comercialização e a incidência tributária.

(Foto: Divulgação / MPMA)O Ministério Público do Maranhão, em parceria com a Secretaria de Fazenda e Polícia Civil, deflagrou nesta quarta-feira (14) a Operação Cripto, que investiga 13 empresas suspeitas de sonegação de impostos e outros crimes em Imperatriz, Sul do estado.  Durante a ação, mandados de busca e apreensão foram cumpridos nos locais.

Segundo o MP, as empresas são suspeitas de causar um prejuízo que pode chegar a R$ 30 milhões para o estado maranhense. O crime de sonegação fiscal tem pena de seis meses a dois anos de reclusão, além de multa de até cinco vezes o valor do tributo.

Conforme a promotora de Justiça Especializada em Probidade Administrativa, Nahyma Ribeiro Abas, das 13 empresas, oito foram identificadas como sonegadoras. “Há empresas que registram a entrada de apenas R$10 mil em mercadoria, quando o estoque real chega a R$10 milhões”, afirmou.

A promotora de justiça Raquel Chaves explicou que a operação objetiva pressionar as empresas investigadas a cumprir a lei e estimular que outros empreendimentos em situação parecida regularizem o estoque.  “A sonegação é um crime macroeconômico e a sociedade é quem sai mais prejudicada, porque o dinheiro que está deixando de ser arrecadado poderia servir para investir em saúde, educação, saneamento básico etc”, enfatiza.

As promotoras de justiça esclarecem que a lei exime os empresários do processo criminal caso regularizem a situação junto à Secretaria de Fazenda, se o fizerem antes de o MPMA oferecer a ação judicial.

Análise de estoques

A Operação Cripto, que quer dizer secreto, é resultado de uma investigação do Ministério Público iniciada no mês de junho, após formulação de notícia-crime pela Procuradoria Geral de Justiça sobre a existência de depósitos com estocagem de mercadoria sem a devida inscrição estadual, além do indício de omissão de vendas.

Durante a análise dos estoques, as instituições vão apurar quais mercadorias possuem nota fiscal e quais fazem parte da sonegação para mensurar o delito. Para facilitar os trabalhos, por conta do volume de materiais, as mercadorias encontradas foram lacradas nos próprios depósitos para serem analisadas no prazo de até 15 dias.

Fonte: G1/MA

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Brasília, Prefeito Dr. Nelson Consegue Caminhão Compactador de Lixo, Kit Irrigação e Patrulha Mecanizada Para Assentamento

Foto da notícia

Data: 20/03/2019 12:14:21 - Visualizações: 184

Notícias Relacionadas

02/02/2019
Polícia Prende Homem Suspeito de Estelionato no Maranhão

02/02/2019
Por Atos de Corrupção, 21 Servidores Federais Foram Expulsos no Maranhão em 2018

02/02/2019
Homem Suspeito de Abusar de Criança de 5 Anos é Preso no MA

01/02/2019
Ceste se Manifesta Após Áudios Duvidosos Sobre a Barragem de Estreito

31/01/2019
PM Prende Quarteto Acusado de Cometer Homicídio em Campestre (MA)

30/01/2019
Em Estreito (MA), PM Prende 5 Pessoas Por Envolvimento em Jogos de Azar

Todas as Notícias