Delegado Tiago Daniel Conclui Inquérito Sobre a Morte de Rafael Leandro, o Pastel

Data do post: 02/01/2017 19:12:41 - Visualizações: (6642)    Imprimir

Em entrevista, o Delegado Regional de Tocantinópolis Dr. Tiago Daniel de Moraes disse que diante das provas testemunhais existentes não há dúvidas de que o assassino de Rafael Leandro conhecido como Pastel é Leandro Gomes Barros, vulgo Cocão que já está preso.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brO delegado Dr. Tiago Daniel explicou na entrevista que o inquérito foi concluído 10 dias após a prisão de Leandro Gomes Barros, o "Cocão", que na ocasião era o principal suspeito e agora com encerramento das investigações se transformou no principal acusado, já que desconfia-se da participação de mais pessoas que deram suporte a Leandro.

"A conclusão que a gente chegou é que realmente foi o Leandro Cocão que matou o Rafael que era conhecido como Pastel". Explicou Tiago.

Daniel rebateu as criticas feitas pela mãe do acusado de que estava havendo perseguição a seu filho, explicando que o crime havia acontecido no dia 26 de outubro e o pedido da prisão do Cocão só foi feito no dia 25 de novembro, ou seja, um mês depois deles iniciarem a investigação  até conseguir elementos confirmatórios para chegar a prisão do acusado. "Para chegar na prisão de alguém isso leva tempo a gente tem que ouvir pessoas, a gente tem que colher provas, é um longo caminho que os gentes da polícia fazem na investigação, não é somente com delegado não, para se chegar a prisão isso passa pelo Poder Judiciário, passa pelo Ministério Público, volta para o Poder Judiciário para que depois o juiz decida se é ou não caso de ser decretada a prisão da pessoa, ele só decreta a prisão preventiva  quando existe indícios da autoria do crime da materialidade. Existe prova da materialidade e os indícios de autoria, e nós tínhamos todos os indícios de autoria com relação ao Leandro e a materialidade já estava comprovada com fato e conforme as investigações foram avançando a gente conseguiu mais e mais provas, ela diz em algumas partes que ela teria como provar que o filho dela não cometeu esse crime e a história da Pizza, tem a história de um tal Christian, e de acordo com as investigações esse Christian na verdade é uma invenção". Explanou o Delegado.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brContinuando sua fala Tiago voltou a tocar no assunto da pizza explicando que o que está acontecendo é que a família de modo geral e os amigos estão tentando criar um álibi para comprovar que o Cocão estava com eles na hora e no  momento do crime, para tentar justificar o fato de que ele não poderia ter cometido o crime. "Ela fala que não foi o filho dela e que tinha como provar isso, afirmando que ele estava lá na casa comendo uma pizza junto, e que uma amiga trouxe uma empada, ela depois deu o nome das pessoas, e elas quando foram ouvidas se perdem muito na questão de datas e horários de pessoas que estavam no local, elas confundem as coisas, e não conseguem provar que ele realmente estava lá. E uma coisa interessante que ela diz é que o filho dela não poderia ter feito isso porque não poderia estar em outro lugar já que ele estava ali e ele não é dois, então não poderia estar num lugar e no outro ao mesmo tempo. Isso é uma verdade, isso é até um princípio lógico, existem três princípios lógicos e um deles é o da não contradição ninguém pode estar e não estar no mesmo lugar ao mesmo tempo então isso é um raciocínio lógico que ela faz isso muito bem, ele não poderia estar em dois lugares ao mesmo tempo, acontece que ela, juntamente com os amigos, pessoas que estavam junto, não conseguem provar que ele estava lá no dia, até ele mesmo não consegue encaixar as histórias, todo mundo conta uma história diferente a respeito dos fatos, um dia eles falam que a pizza foi num dia e no outro dia fala que foi em outra data". Comunicou o representante da lei.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brMoraes contou que eles conseguiram descobrir os motivos do crime mais até agora ainda não chegaram aos nomes das pessoas que podem ter ajudado Leandro Cocão no crime, mais  provavelmente ele contou com o apoio de uma pessoa já que ele tem vários amigos e recebia várias visitas na cadeia. A suspeita recai sobre a colaboração de outros elementos pelo motivo de Cocão ter saído a muito pouco tempo da cadeia depois de passar mais de cinco anos preso. "Ele conhece pessoas e acabou conseguindo os elementos necessários, à logística necessária para cometer esse crime, mas, infelizmente nós não conseguimos localizar quem seriam essas pessoas que proporcionaram os meios para ele cometer esse crime, conseguimos concluir que realmente existiu uma briga entre eles dentro da cadeia e tudo motivado por conta de um furto de um telefone, sabemos que o pastel, como era bastante noticiado, às vezes cometia certos delitos nesse sentido e num determinado dia ele deu a infelicidade de furtar a Avó do Cocão, e Isso foi o estopim para desencadear tudo isso, ele mesmo ficou muito assustado quando descobriu que o celular que ele havia acabado de furtar era da Vó do Cocão, então meio que já pressentindo que coisas ruins iriam vir em razão daqueles fatos". Proferiu Tiago.

Sobre o fato do Leandro Gomes ter cometido o crime pouco tempo depois de sair da cadeia o delegado se pronunciou da seguinte forma: "Infelizmente algumas pessoas não conseguem controlar o instinto, ou o seu desejo de praticar determinados tipos de fato, ele ficou preso 5 anos e 3 meses praticamente, e segundo a mãe dele sem provas, uma coisa que não existe, é muito remota a hipótese disso acontecer, se ele ficou esse tanto de tempo preso é porque realmente o crime foi provado que ele praticou, se não ele não teria ficado preso, mais isso demonstra a personalidade perigosa dele inclusive, existem outras pessoas que temem por ele pois tem a questão da lista que foi levantada, outras pessoas comentam, outra testemunha comenta da lista que existiria e que teria outras pessoas para morrer além do Pastel. E são pessoas que ficam assustadas, assim como as próprias testemunhas que as vezes não conseguem esconder a verdade mais também não conseguem esconder o medo que sentem de ter que depor em desfavor de uma pessoa desse tipo, a pessoa fica muito assustada". Abordou Moraes que disse ainda que eles estão apurando um outro inquérito aonde Cocão aparece como uma das pessoas que articulou uma tentativa de homicídio praticado na cidade de um adolescente que no fim das contas acabou matando uma outra pessoa também para se vingar dessa tentativa, se referindo ao caso da morte de Alessandro Fernandes que era mais conhecido como "Ratinho", que foi morto a tiros na noite do dia 08 de Julho de 2015, por volta das 22h30min, na Rua da Cachoeirinha nas proximidades da Feira Livre de Tocantinópolis.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brTiago disse o seguinte: "O homicídio do Ratinho na verdade foi um desdobramento de um crime mal sucedido praticado e planejado pelo Cocão com outras pessoas em desfavor da pessoa que acabou matando o Ratinho. Então foi uma forma de se vingar, e nós estamos com essa investigação em andamento, ela está muito adiantada, demonstrando que mesmo de dentro da cadeia ele conseguia articular as coisas aqui fora chegando ao ponto de organizar um homicídio que não aconteceu porque a arma utilizada não funcionou direito e as munições não deflagraram".

Perguntamos ao delegado se realmente havia sido o Cocão que havia tirado a vida do Pastel e Tiago voltou a confirmar: "Nós não temos dúvida quanto a isso, nós temos mais de uma testemunha ocular do fato que afirmaram sem sombra de dúvidas que foi ele que foi o autor dos disparos, nós temos o motivo do crime que é o furto do celular da Vó dele, nós temos as discussões dele com o Pastel dentro da cadeia, nós temos pessoas querendo negar o fato do celular mais não conseguem, nós temos pessoas tentando negar a possibilidade dele está naquele local naquele momento, mais também não conseguem, e assim de modo geral não restam dúvidas quanto a autoria e Infelizmente não conseguimos descobrir quais seriam as pessoas que deram esse suporte a ele, mais o caso com certeza já está esclarecido em relação a sua autoria".

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brFinalizando a entrevista pedimos ao emissário da justiça que desse sua opinião sobre as acusações diretas feitas pela mãe do acusado numa entrevista longa dada ao Portal Tocnoticias e o delegado respondeu: "Ela mesmo no final da entrevista disse que estava nervosa, que toda mãe naquela situação faria isso, e ela estava desesperada inclusive no dia da prisão dele na porta da delegacia, ela chegou a jogar um copo na viatura, danificou a viatura, inclusive lá no local ela disse que ela mesmo iria me matar, mais eu acredito que isso é uma coisa de momento e mãe é mãe, ela tem só ele de filho e às vezes a mãe não conhece o próprio filho, ela viu ele crescendo, ela cuidou dele, ela deu banho nele, e a imagem que ela guarda dele é de uma criança, então ela não tem a ideia do que ele possa fazer e nem acredita nisso, então muita gente até vinha me procurar para saber o quê que eu ia falar a respeito disso mais o que eu tenho a falar é que eu compreendo ela entendeu? E mesmo ela tendo falado essas coisas eu não tenho porque ter raiva dela, eu não tenho porque falar mal dela, ela é mãe, e toda mãe faria isso nesse caso. O que eu tenho a fazer é perdoar pelas coisas que ela falou mesmo que ela não tenha pedido perdão, eu acredito que ela só falou porque estava de cabeça quente. Então eu perdoou de coração tudo aquilo que ela disse e consigo imaginar o sofrimento que deve ser para uma mãe passar pelo que ela passou, e voltar a passar, eu não desejo isso para minha mãe, não desejo isso para sua  mãe, eu não desejo isso para mãe de ninguém, muito menos para a mãe dele que cometeu esse fato, mais infelizmente o meu papel é cumprir a lei, e eu como estou investido nesse cargo para cumprir a lei e descobrir, esclarecer os crimes, o meu papel é esse. Infelizmente de um lado a gente vai ter uma mãe chorando porque o filho tá preso, e do outro lado a gente vai ter uma mãe chorando porque o filho está morto, e eu acho que mesmo diante dessa situação eu acho que ela não gostaria de trocar de lugar com a mãe do Pastel, porque ela, por mais triste que esteja, ainda vai poder visitar o filho dela todo domingo e daqui uns anos ele sai da cadeia, e a mãe do Pastel vai visitar ele aonde?". Clarificou Dr. Tiago Daniel que finalizando reforçou: "Não estou perseguindo ninguém, mas, apenas fazendo o meu trabalho que é o de investigar. Eu não tenho porquê persegui-lo e se o nome dele apareceu como o autor desse crime, isso se deu em virtude de uma séria e longa investigação.  A mãe do autor fala essas coisas sem o mínimo fundamento sobre mim, que não valem nem a pena ser debatidas, de tão absurdas que são, porque foi eu quem prendeu o filho dela há mais de cinco anos por conta de outro homicídio e agora o fiz novamente por conta do homicídio do Pastel. Na verdade ela disse o que disse sobre mim, na tentativa de me atingir de forma pessoal e assim tirar o crédito da minha investigação para tentar mostrar que seu filho não  cometeu crime algum, mas está apenas sendo perseguido por mim. Mas ela não consegue nem uma coisa e nem outra. Mas eu entendo essa atitude dela e sei que numa situação dessas, ela como mãe, desesperada em ver seu único filho voltando para a cadeia acusado de outro homicídio, faria qualquer coisa para tentar ajudá-lo, seja atacando quem está investigando, seja tentando criar álibi para quem está sendo investigado. E  justamente por entender que uma mãe desesperada faz qualquer coisa para ajudar seu filho que se encontra numa situação complicada como a que ele está,  eu perdoo a Dona Valmerinda de coração por todas as coisas sem fundamento algum que ela falou sobre mim".

Fonte: Redação do Tocnoticias

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Entrevista, Prefeito de Tocantinópolis Fala dos Seus Primeiros 11 Meses Como Gestor e Rebate Críticas

Foto da notícia

Data: 20/11/2017 05:11:38 - Visualizações: 1071

Notícias Relacionadas

20/11/2017
Em Entrevista, Prefeito de Tocantinópolis Fala dos Seus Primeiros 11 Meses Como Gestor e Rebate Críticas

18/11/2017
PM de Tocantinópolis Prende Homem Por Roubo de R$ 1.500,00 em Moedas

17/11/2017
Comando da 5ª CIPM de Tocantinópolis Apresenta Projeto de Videomonitoramento na Câmara

17/11/2017
Prefeitura de Tocantinópolis Não Adere ao Feriado Municipal do 'Dia da Consciência Negra'

16/11/2017
Sessão da Câmara Desta Quinta Feira (16), Tratará de Segurança Pública em Tocantinópolis

16/11/2017
Correição Geral Ordinária na Comarca de Tocantinópolis Acontece Entre os Dias 20 e 24 de Novembro

Todas as Notícias