Senado Aprova PEC que Regulariza Situação de Vaquejadas e Rodeios

Data do post: 15/02/2017 16:58:04 - Visualizações: (1827)    Imprimir

Segue para a Câmara dos Deputados a proposta que estabelece não haver crueldade em práticas com animais que estejam regulamentadas em lei e façam parte do patrimônio cultural.

Foto: Evaristo SA/AFPO Plenário aprovou ontem em dois turnos a proposta de emenda à Constituição que permite a realização das vaquejadas. O texto agora vai para a Câmara.

A PEC 50/2016 descaracteriza a crueldade contra os animais associada ao esporte. O texto foi apresentado em outubro, após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a prática. Em julgamento de ação do Ministério Público contra lei que regulamentava as vaquejadas no Ceará, o relator no STF, ministro Marco Aurélio, considerou haver “crueldade intrínseca”.

Segundo a PEC, não serão consideradas cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais previstas na Constituição e registradas como integrantes do patrimônio cultural brasileiro. A condição é que sejam regulamentadas em lei específica que garanta o bem-estar dos animais envolvidos.

A Lei 13.364/2016, aprovada pelo Congresso e sancionada no final do ano, também logo após a decisão do STF, elevou o rodeio, a vaquejada e as respectivas expressões artístico-culturais à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial. O PLS 378/2016, de Eunício Oliveira (PMDB-CE), em análise no Senado, regulamenta essas práticas em lei. Hoje há regulamento da Associação Brasileira de Vaquejada.

Muitas bancadas encaminharam a votação favorável à proposta. As exceções foram o PT, que liberou a bancada, e a Rede, que orientou o voto contrário.

Cadeia Produtiva

O autor da PEC, Otto Alencar (PSD-BA), afirmou que a cadeia da vaquejada inclui produtores de ração, vaqueiros, tratadores, produtores de couro, artesãos que fazem selas, produtores de festas, ambulantes, donos de haras e empresas de leilões.

Raimundo Lira (PMDB-PB) disse que o Nordeste enfrenta o sexto ano consecutivo de seca e que a região precisa do apoio do resto do país. Eunício, presidente do Senado, foi substituído no comando da sessão para poder registrar voto favorável à PEC, que disse considerar importante para a cultura nordestina.

Para a líder do PT, Gleisi Hoffmann (PR), o que a PEC faz é dizer que esportes considerados patrimônio cultural não causam maus-tratos, ainda que na prática causem. Para ela, não se justifica coagir e maltratar um animal apenas para a diversão humana. Oposição A senadora citou os danos causados aos bois no esporte, como fraturas nas patas, arrancamento de cauda, ruptura de ligamentos e de vasos sanguíneos e comprometimento da coluna vertebral. Ela contestou os argumentos de que o uso do protetor de cauda possa garantir o bem-estar ou evitar o estresse, o medo e a dor de um boi que é transportado confinado de cidade em cidade, perseguido, laçado e derrubado no chão pela cauda, apesar de seu peso e tamanho.

"Os humanos praticam MMA, luta livre e boxe porque têm livre arbítrio, porque entram na arena para fazê-lo. Podem se recusar se quiserem, não são colocados sob força. Por que temos que nos divertir com a dor dos animais?". Contestou.

Imagem da InternetCássio Cunha Lima (PSDB-PB), Armando Monteiro (PTB-PE) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) citaram aprimoramentos no esporte que procuram garantir a integridade física dos animais. Eles defenderam a regulamentação em lei para que não haja exageros nem maus-tratos aos animais.

Roberto Muniz (PP-BA) considerou que a vaquejada aglutina outras manifestações culturais, como o repente e o cordel.

"Não esqueçam a importância da nossa raiz, da cultura do interior. Tão fundamental quanto o emprego e a economia é deixar pujante a cultura popular". Afirmou.

Randolfe Rodrigues (Rede-AP) leu uma nota em que seu partido afirma que, “quando se aceita a violência contra os animais, que é o primeiro passo para o desrespeito à vida humana, não pode haver cultura, no sentido positivo e justo”.

"Minha origem é nordestina, mas há que se distinguir o que é cultura do que são maus-tratos dos animais".

Fonte: Redação do Tocnoticias com informações do Senado

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Tocantinópolis, Quatro Adolescentes São Apreendidos por Posse de Substâncias Entorpecente

Foto da notícia

Data: 22/10/2017 12:28:50 - Visualizações: 430

Notícias Relacionadas

13/10/2017
Senado Aprova Ajuda de Custo Para Pacientes do SUS que se Tratam em Outra Cidade

05/10/2017
Comissão Permite Porte de Arma Para Proprietários e Trabalhadores Rurais Maiores de 21 Anos

28/09/2017
Homem que Havia Escapado da Morte por Arma Falhar Durante Corrida de Cavalos é Assassinado com 8 Tiros

27/09/2017
Plenário Aprova Fundo Eleitoral de R$ 1,7 Bilhão

26/09/2017
Trabalho Voluntário Poderá Ser Contado Como Hora Curricular Nas Universidades

21/09/2017
Plenário Rejeita 'Distritão' e Encerra Votação Sobre Novo Sistema Eleitoral Para Deputados

Todas as Notícias