Reforma da Previdência Será Discutida em Audiência Pública, na Quarta-feira, 26

Data do post: 20/04/2017 17:53:10 - Visualizações: (260)    Imprimir

A reforma da Previdência, que está em tramitação no Congresso Nacional, será debatida em audiência pública na próxima quarta-feira, 26, às 14 horas, na sala das Comissões da Assembleia Legislativa.

Assembleia Legislativa-TOProposta pelo deputado Zé Roberto (PT), a audiência contará com a participação de outros deputados estaduais, representantes do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) no Tocantins, Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (Igeprev), Secretaria de Estado da Administração e representantes dos trabalhadores.

Segundo Zé Roberto, na ocasião serão discutidos os aspectos relacionados ao Regime Geral da Previdência Social, como alteração no número mínimo de contribuições, informalidade e incentivo à contribuição, fixação da idade mínima, alteração da fórmula de cálculo das aposentadorias e regras de transição.

Novas regras

A apresentação do relatório final da reforma da Previdência foi feita nesta quarta-feira, 19, pelo deputado Arthur Maia (PPS-BA). Como já estava previsto, foi concedida vista coletiva a pedido de vários deputados. Com isso, a discussão da proposta será feita na terça e quarta-feira da próxima semana, conforme anunciado pelo presidente da comissão especial, deputado Carlos Marun (PMDB). Arthur Maia fez algumas alterações à proposta enviada pelo governo ao Congresso Nacional.

Idade mínima

No Regime Geral de Previdência, os homens poderão se aposentar ao completar 65 anos e as mulheres, ao chegar aos 62 anos. O projeto original previa idade mínima de 65 anos para homens e mulheres.

Regra de transição

O texto preliminar prevê idade mínima progressiva na transição para as novas regras. A idade mínima prevista para as mulheres é 53 anos e vai aumentar um ano a cada dois anos até a trabalhadora chegar aos 62 anos. Para os homens, a idade mínima está prevista em 55 anos, com aumento de um ano a cada dois anos, até alcançar 65 anos.

O pedágio (período que o trabalhador terá que cumprir para alcançar o tempo de contribuição previsto nas regras atuais) foi reduzido de 50% para 30%. Atualmente, o tempo de contribuição é de 35 anos para homens e 30 anos para mulheres.

Tempo de contribuição

Os trabalhadores (homens e mulheres) terão de contribuir por, pelo menos, 25 anos para receber 70% da média dos salários. Na proposta original, o percentual estipulado era 51%. Para receber 100% da aposentadoria a quem tem direito, o trabalhador terá de contribuir por 40 anos, e não 49 anos como previsto na proposta original.

Fonte: Assembleia Legislativa-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Polícia Civil de Tocantinópolis Prende Bandidos que Assaltaram Fábrica de Rações

Foto da notícia

Data: 19/09/2017 15:34:09 - Visualizações: 7041

Notícias Relacionadas

20/09/2017
Solicitada Perfuração de Poços Artesianos em Vários Municípios

20/09/2017
Defensoria e MPE Solicitam Disponibilização em Braile das Faturas de Água e Energia

20/09/2017
Cidades Pedem Intervenção do Governo Para Reabertura do Cofinanciamento dos Serviços de Convivência

20/09/2017
Deputados Avaliam Decretação de Estado de Calamidade Pública Contra Queimadas

20/09/2017
Justiça Móvel e Cejusc Conscientizam População Durante a Semana Nacional de Trânsito

20/09/2017
Mais de 200 Pacientes Aguardam na Fila Para Procedimentos Urológicos no Hospital Geral de Palmas

Todas as Notícias