Defensoria Realiza Atendimento Jurídico e Social às Famílias do ‘Casa Prometida’

Data do post: 20/04/2017 18:16:08 - Visualizações: (301)    Imprimir

Mais de 300 famílias habitam a área que recebeu o título de “Casa Prometida”, na quadra T-23 do Setor Taquari, em Palmas. Eles receberam decisão judicial para desocuparem a área e a DPE-TO – Defensoria Pública do Estado do Tocantins acompanha o processo. 

Defensoria Pública-TONa tarde desta quinta-feira, 20, a equipe do NUAmac (Núcleo Aplicado de Minorias e Ações Coletivas – Unidade Palmas) esteve na ocupação para tirar dúvidas dos moradores quanto ao processo de desocupação e também para levar doações arrecadadas. Foram distribuídos alimentos não perecíveis e roupas infantis e adulto (masculino/feminina) em ação que é fruto da campanha “Defesa Solidária – Casa Prometida”, de iniciativa dos Servidores do Núcleo. Com a temática “Doe pouco para quem não tem quase nada”, a campanha teve como objetivo amenizar o sofrimento e atender às necessidades das famílias que habitam o local.

Mãe de seis filhos e desempregada, a dona de casa Maria Ribeiro conta que o trabalho da Defensoria traz esperança para os moradores. “A Defensoria não só está acompanhando a gente desde o início da nossa luta com orientação e atendimento jurídico, como tem se mostrado preocupada com a gente. Isso nos traz esperança até mesmo de sobrevivência porque falta emprego, Defensoria Pública-TOfalta moradia e falta até o que vestir e servir diariamente para os nossos filhos”, conta a dona de casa.

Casa Prometida

As casas são destinadas para dois programas habitacionais do Estado, que começaram a ser construídas em 2011 e deveriam ter sido entregues em 2015, o que não ocorreu e as obras encontram-se paradas. Em outubro do ano passado, centenas de famílias ocuparam as casas localizadas na Quadra T-23, no Setor Taquari. O Estado do Tocantins ingressou com Ação de Reintegração de Posse em face dos ocupantes da área, sendo concedida liminar para desocupação. A Defensoria Pública do Estado do Tocantins acompanha o caso e recorreu da decisão, objetivando a suspensão da liminar dada pelo juiz.  O prazo estipulado pela Justiça para cumprimento da liminar é de 15 dias, com previsão que ocorra a desocupação no início do mês maio.

Defensoria Pública-TORepresentante dos moradores, Ronaldo Carvalho, reforçou que não há para onde os moradores irem após a desocupação. “A Defensoria está fazendo o trabalho que deveria ser do Estado, de dar assistência social a estas famílias. Mas, até agora o Estado não se manifestou em nada, não deixou claro para onde vamos. Não é justo deixar essas famílias a mercê dessa situação” indigna-se.

De acordo com a coordenadora do NUAmac Palmas - Núcleo Aplicado das Minorias e Ações Coletivas de Palmas, defensora pública Letícia Amorim, a Instituição entrou com Agravo de Instrumento no Tribunal de Justiça do Tocantins para suspender a liminar, que ainda aguarda uma decisão. “Pretendemos conseguir mais prazo para que haja uma solução de forma pacífica ou que o Estado pelo menos consiga um local para realocar essas famílias”, explica. Além disso, caso haja a reintegração de posse, a Defensoria Pública irá acompanhar o processo, de modo a preservar os direitos fundamentais das famílias.

Fonte: Defensoria Pública-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Entrevista, Prefeito de Tocantinópolis Fala dos Seus Primeiros 11 Meses Como Gestor e Rebate Críticas

Foto da notícia

Data: 20/11/2017 05:11:38 - Visualizações: 1706

Notícias Relacionadas

20/11/2017
Professoras da Rede Municipal de Dois Irmãos Conseguem Extensão de Carga Horária na Justiça

20/11/2017
Corpo de Bombeiros e Sesau Realizam Treinamento Para Formação de Brigada de Combate ao Aedes

20/11/2017
Palestra Vai Apresentar Fundamentos Para Uma Longevidade Saudável

20/11/2017
Com Defensoria Pública, Quilombolas Lutam Para Garantir Direitos

20/11/2017
Semana Justiça Pela Paz em Casa têm Início na Comarca de Araguaína com Capacitação Para Mulheres

20/11/2017
Assembleia Comemora Dia Nacional da Consciência Negra

Todas as Notícias