Troca de Experiências Sobre Maternidade em Roda de Conversa com a Defensoria em Gurupi

Data do post: 15/05/2017 18:20:05 - Visualizações: (191)    Imprimir

Em homenagem ao Mês das Mães, a regional da Defensoria Pública do Tocantins em Gurupi realizou mais uma edição do projeto “Os Primeiros Anos de Vida e a Saúde Mental”. Desta vez, o encontro foi realizado com grávidas e puérperas do município, na quinta-feira, 10 de maio. 

Defensoria Pública-TOA atividade foi coordenada pelo defensor público Leandro Gundim, coordenador do NUAmac Gurupi – Núcleo Aplicado da Minoria e Ação Coletiva de Gurupi.

De acordo com a psicóloga Isabel Cristina Izzo da Defensoria Pública em Gurupi, a formação do grupo tem possibilitado que mulheres grávidas e as que estão em fase puerperal troquem informações sobre suas experiências com a maternidade, recebam informações acerca dos cuidados com os filhos em suas diferentes fases e tragam dúvidas relacionadas a outros temas.  Na ocasião, uma equipe de psicologia e assistência social participou de rodas de conversas, ouvindo as queixas trazidas pelas participantes na busca de possíveis soluções ou o encaminhamento para a Rede de Apoio para que as demandas sejam atendidas.

“O principal foco do projeto, que se iniciou no último mês de abril, é enfatizar a importância do holding, conceito psicanalítico criado por Donald Winnicott, que compreende que o bebê necessita ter suas necessidades sanadas pela mãe nos primeiros meses de vida”, explica a psicóloga. Segundo ela, nos primeiros meses a mãe “suficientemente boa” é aquela que consegue perceber as necessidades de seu bebê e se torna facilitadora de seu desenvolvimento.

“Com o desenvolvimento do bebê, precisa ser incentivado em sua autonomia, inserido em ambiente seguro que lhe dê amparo e sustentação, para que possa ir organizando sua psique para lidar com as inevitáveis frustrações que acompanham o desenvolvimento. O intuito é fortalecer os laços afetivos culminando em evolução psicossocial saudável”, conclui.

Projeto

A primeira edição do projeto “Os Primeiros Anos de Vida e a Saúde Mental” aconteceu no mês de abril e um dos temas elencados foi relativo à Violência Doméstica, onde o Defensor Público discorreu para as oito participantes, acerca dos tipos de violência praticados contra as mulheres. “A luta para diminuir a violência contra as mulheres é mundial. O trabalho preventivo, orientando as mulheres com relação à Lei Maria da Penha é importante para que as mesmas tenham noção e conhecimento de seus direitos", conclui.

Fonte: Defensoria Pública-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Delegado Tiago Daniel se Envolve em Acidente de Trânsito com Menor Pilotando Motocicleta

Foto da notícia

Data: 18/10/2017 00:35:30 - Visualizações: 1911

Notícias Relacionadas

17/10/2017
Solução Para Setor Alto Bonito, em Araguaína, Precisa de Articulação Interinstitucional

17/10/2017
Ex-prefeito de Taipas é Condenado a Devolver o Valor de R$ 11,7 Mil ao Município

17/10/2017
Corpo de Bombeiros Realiza Entrega de Equipamentos e Lança Projeto Cinoterapia

17/10/2017
Hospital Regional de Gurupi sem Infraestrutura Adequada e com Equipamentos Quebrados

17/10/2017
Processo em Grau de Recurso Termina em Conciliação com Apoio do Nupemec

17/10/2017
Naturatins Capacita Gestores Municipais da Região de Araguaína Para o ICMS Ecológico

Todas as Notícias