Faça seu login Cadastre-se

Olá Visitante.

Pesquise notícias

Publicidade

Duplicação de Estrada em Araguaína Divide Deputados

Data do post: 11/08/2017 16:49:06 - Visualizações: 155                                                                                                         Imprimir

O pedido de empréstimo do Governo do Estado à Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 456 milhões, voltou a gerar controvérsia na Assembleia Legislativa. Na sessão vespertina desta quarta-feira, dia 9, a discussão centrou-se na duplicação da estrada de 13 km que liga Araguaína ao distrito de Novo Horizonte, cujo valor é estimado em R$ 86 milhões.

Assembleia Legislativa do TocantinsPara o deputado Wanderlei Barbosa (SD), existem na obra indícios de superfaturamento. “Sou contra o gasto desse valor numa duplicação, quando temos municípios interligados apenas com estradas de chão”, posicionou-se duramente.

Já o parlamentar Zé Roberto acrescentou que a via que liga Couto Magalhães a Colinas tem um fluxo sete vezes mais intenso do que a de Araguaína.

O deputado disse ainda que nenhuma tabela de preço de asfalto ultrapassa R$ 1 milhão/km, o que faria a obra custar cerca de R$ 13 milhões, e não os R$ 86 milhões pleiteados. “Vamos atender também aos outros municípios. Não há como defender o indefensável”, pediu Zé Roberto ao deputado Elenil da Penha (PMDB).

Defesa

A defesa da obra foi realizada pelos parlamentares Elenil da Penha, Jorge Frederico (PSD) e Valderez Castelo Branco (PP). A deputada explicou que, além do asfalto da duplicação, constam no projeto obras de arte, desapropriações, bueiros e uma ciclovia.

“No trecho temos três frigoríficos, uma faculdade, o sindicato rural, que faz anualmente uma das maiores cavalgadas do Brasil, o presídio Barra da Grota, povoados e assentamentos”, informou Valderez.

Para Elenil, técnicos do Governo devem ser convidados para explicar o custo. Ele defendeu ainda a importância estratégica da duplicação. “Teremos na região um hospital de alta complexidade. Araguaína não concorre com nenhum município do Tocantins, mas com Marabá e Imperatriz. Falar em superfaturamento antes da obra é leviano”, protestou.

Jorge Frederico, por sua vez, preferiu não discutir valores. Ele lembrou que o projeto será fiscalizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e vai melhorar o escoamento da produção. Frente à resistência dos colegas, Frederico recorreu à história do Tocantins: “Palmas foi sustentada por Araguaína por duas décadas”.

Outras opiniões

Segundo os deputados Paulo Mourão (PT) e Toinho Andrade (PSD), a discussão está antecipada. Mourão atestou a resposta do TCE a um requerimento de sua autoria, pela qual se demonstraria que o Estado não tem condições de contratar novo empréstimo.

Fonte: Assembleia Legislativa do Tocantins

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Comentários (0)

você precisa estar logado para comentar Logar 

Esta notícia não tem nenhum comentário, seja o primeiro!

Endereço

Avenida Nossa Senhora de Fátima - 1595, Centro

Contato

(63) 3471-1970, (63) 8119-0520 (Tim), (63) 8441-0195 (oi), (63) 9957-1100 (Vivo) e (63) 9276-6362 (Claro)

Siga-nos

2014 - TocNoticias - Portal de Notícias - Todos direitos reservados...

Administrado por: Roberlan Cokim