Procon Esclarece Consumidor Sobre Troca de Mercadorias

Data do post: 26/12/2017 19:47:53 - Visualizações: (326)    Imprimir

Passada a noite natalina onde, praticamente, todas as pessoas trocam mensagens e presentes, chegou a hora de alguns presenteados optarem por trocar seus mimos ou porque o tamanho não serviu, a cor não agradou, ou quem sabe o produto ganhado não era bem o que o consumidor queria.

Secom-TODiante dessas circunstâncias, o Procon informa que nenhuma loja é obrigada a trocar uma mercadoria pelos motivos elencados acima, contudo as trocas são obrigatórias em caso de defeito do produto.

De acordo com a gerência de Educação para o Consumo do órgão, os lojistas geralmente aceitam realizar a troca por gentileza e para manter a fidelidade do cliente, mas, para efetuar a substituição da mercadoria, o estabelecimento pode determinar o prazo como também o dia e horário, não se esquecendo que todas as orientações devem ser claras e precisas.

A técnica em educação para o consumo do Procon, Liliane Borges, explica que, se o produto apresentar algum defeito é dever do lojista proceder a troca por outro ou devolver o dinheiro. “O prazo para solucionar o problema é de 30 dias da data da reclamação e o consumidor tem um prazo de até 90 dias da data da compra para reclamar conforme artigos 18 e 26 do Código de Defesa do Consumidor (CDC)”, esclarece.

Arrependimento da compra

Comprou por impulso e, em seguida se arrependeu da aquisição? De acordo com o CDC, o consumidor tem direito de se arrepender da compra ou contratação de um serviço, devendo inclusive ser ressarcido de valores que, eventualmente, tenham sido pagos, desde que a compra tenha ocorrido fora do estabelecimento comercial como, por exemplo, as compras realizadas por telefone, internet, reembolso postal dentre outros.

Nesse caso, o superintendente do Procon, Nelito Vieira Cavalcante,  alerta que o consumidor tem o prazo de  sete dias a contar da data da assinatura do contrato ou do ato de recebimento do produto para exercer o seu direito de arrependimento, independentemente da qualidade desse. “Vale lembrar que, de acordo com o artigo 49 e § único do Código de Defesa do Consumidor (CDC), não é possível o arrependimento da compra de um produto, efetuada dentro do estabelecimento comercial”, finaliza.

Para mais informações e esclarecimentos de dúvidas o consumidor  tocantinense pode contar com o disque Procon 151.

Fonte: Secom-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Prefeito Paulo Gomes Inicia Construção de Casas Populares em Tocantinópolis

Foto da notícia

Data: 19/06/2018 15:10:42 - Visualizações: 1467

Notícias Relacionadas

20/06/2018
Kátia Abreu Apoia Projeto que Permite Venda Direta de Etanol a Postos de Combustível

20/06/2018
MPE Fiscaliza Frigorífico de Aves e Peixes da Capital

20/06/2018
Deputado Vilmar Critica Interdição em Hospital de Formoso do Araguaia

20/06/2018
Liminar Determina a Destruição de Barragem que Tem Impedido o Fluxo do Rio Urubu

20/06/2018
Carlesse Diz que o Povo Não Quer Ofensas Entre Candidatos e Defende Campanha Propositiva

20/06/2018
13 Delegados São Empossados no Tocantins, Nesta Quarta-feira

Todas as Notícias