Sojicultores Têm Até o Dia 15 de Janeiro Para Fazer Plantio de Soja Sequeiro no TO

Data do post: 12/01/2018 23:07:52 - Visualizações: (296)    Imprimir

Encerra no próximo dia 15, o prazo estabelecido pela Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), para a janela de plantio da soja sequeiro no Tocantins para a Safra 2017/2018 que teve início no dia 1º de outubro.

Foto: Lenito AbreuA medida adotada visa o controle da ferrugem asiática na cultura da oleaginosa. No Estado, as condições fitossanitárias das lavouras estão controladas.

Outra informação importante é sobre o prazo para o cadastramento obrigatório, das propriedades e/ou áreas produtoras de soja. “Este prazo encerrará no quinto dia útil após o prazo final da janela de plantio, que neste ano será no dia 22 de janeiro”, explicou o responsável técnico pelo Programa de Grandes Culturas, Cleovan Barbosa Pinto.

Para fazer o cadastro, o sojicultor deve procurar o escritório da Adapec do município onde está a área plantada e preencher o formulário ou se preferir acesse o site da www.adapec.to.gov.br/areavegetal, preencha as informações e entregue na Agência. Nesta safra, começa a ser cobrada a taxa de R$ 50,00 até 100 hectares e R$ 0,25 por acréscimo de área (ha), referente ao monitoramento da ferrugem asiática da soja e outras pragas de interesses econômicos, bem como, o vazio sanitário. “O produtor deverá emitir o DARE no site www.sefaz.to.gov.br, efetuar o pagamento, para finalizar o cadastro”, explica Cleovan Barbosa. 

Foto: Lenito AbreuA vice-presidente da Adapec, Márcia Helena da Fonseca disse que a medida adotada pela Agência é fundamental para o controle da ferrugem asiática. “Na última safra a Adapec realizou o monitoramento de pragas em mais de mil propriedades no Tocantins no intuito mantermos o controle da ferrugem asiática e outras pragas que afetam a soja, mas é importante que os produtores realizem o cadastro das suas áreas plantadas e fiquem atentos, ao prazo final da janela de plantio, pois estas medidas ajudam também no controle da praga”, pontuou Márcia Helena.

“As pragas ganham resistência quando não quebramos o seu ciclo, e para evitarmos que isso aconteça foi estabelecido por meio de portaria a calendarização do plantio, pois antes da medida, corria o risco do produtor fazer mais de uma semeadura por safra, e isso, aumenta o risco de surgimento da ferrugem asiática e de outras pragas, consequentemente, aumenta também o número de aplicações de produtos fitossanitários, o custo de produção e ainda coloca em risco a eficiência dos produtos disponíveis”, disse o gerente de Sanidade Vegetal da Adapec, Marley Camilo.

Fonte: Welcton de Oliveira / Governo do Tocantins

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Tocantinópolis, Carlesse é mais uma vez Consagrado nas Urnas com 81,73% dos Votos Válidos

Foto da notícia

Data: 24/06/2018 22:05:32 - Visualizações: 733

Notícias Relacionadas

25/06/2018
MPE Aciona Município de Augustinópolis na Justiça Para que Adicional de Insalubridade Volte a Ser Pago nos Termos da Lei

25/06/2018
Polícia Militar Frustra Assalto e Prende Homem

25/06/2018
Crime Ambiental: Transação Penal é Aplicada em Caso de Criação Ilegal de Pássaros

25/06/2018
Projeto de RI Fecha Primeiro Semestre com Mais de 11 Mil Embalagens Vazias de Agrotóxicos Devolvidas no Tocantins

25/06/2018
Polícia Militar Recupera Mais Uma Moto Furtada e Providencia a Restituição Para Sua Legítima Proprietária

25/06/2018
Bombeiro de Aço 2018 Acontece Nesta Terça-feira, 26

Todas as Notícias