Por Bagagem Extraviada, Palmense Recebe R$ 5 Mil em Indenização

Data do post: 10/03/2018 23:57:33 - Visualizações: (164)    Imprimir

A dor de cabeça e todos os outros inconvenientes resultantes do extravio de uma bagagem durante viagem motivaram uma passageira palmense a buscar, na Justiça, indenização por parte da empresa aérea contratada. Conforme sentença, publicada nesta quinta-feira (8/3), a autora da ação receberá R$ 5 mil por danos morais.

Foto: Pixabay/DivulgaçãoDe acordo com a sentença, proferida pela juíza Ana Paula Brandão Brasil, do Juizado Especial Cível de Palmas, a requerente teve a mala extraviada em um voo para o Rio de Janeiro e só recebeu o bem de volta ao fim do dia, cerca de seis horas depois do desembarque. Para a magistrada, a falha no serviço prestado vai de encontro à obrigação da empresa de realizar o transporte da bagagem ao destino, dia e horário estabelecido no contrato. "É de responsabilidade a companhia aérea o zelo pela bagagem do consumidor enquanto esta estiver sob responsabilidade da empresa, portanto resta caracterizada falha na prestação de serviços, vez que a mala foi extraviada no percurso, e sob os cuidados da empresa, conforme dispõe artigo 14 da lei 8.078/90", destacou.

Ainda segundo a juíza, o dano moral é definido como privação ou lesão de direito da personalidade, independentemente de repercussão patrimonial direta, desconsiderando-se o mero mal-estar, dissabor ou vicissitude do cotidiano. "A conduta desidiosa da requerida [...] revela-se um descaso que acarreta danos morais, porquanto ultrapassa o limiar do mero aborrecimento cotidiano", afirmou.

A título de compensação moral, o valor de R$ 5 mil deverá ser pago a autora da ação corrigido monetariamente e com juros de mora de 1% ao mês a contar da citação.

Danos materiais

Além dos danos morais, a autora da ação também pediu reparação material. O pedido foi negado. "Sabe-se que o dano material não é presumível, deve ser comprovado e requer demonstração do prejuízo mensurável. Não demonstrada à extensão do dano material, e inexistindo a comprovação de que os objetos relacionados estavam dentro da mala e também de que esta tenha sofrido avarias, deve o pleito ser julgado improcedente", decidiu a magistrada.

Fonte: Paula Bittencourt - Cecom TJTO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Mantendo a Tradição, Vereador Gerri do Ribeirãozinho Realiza Festa em Homenagem as Mães Tocantinopolinas

Foto da notícia

Data: 19/05/2018 14:34:53 - Visualizações: 1223

Notícias Relacionadas

21/05/2018
Em Porto, Carlesse Reitera Apoio a Apae, Destaca Mutirão de Cirurgias e Visita Órgãos Públicos

21/05/2018
MPE Obtém Condenação de Um dos Autores da Morte de Corretor de Imóveis em Araguaína

21/05/2018
Kátia Abreu Diz na TV que Vai Cumprir Obrigação com o Tocantins no Momento Mais Difícil

21/05/2018
TJTO Aprova Reorganização de Competências em Varas e Juizados da Comarca de Palmas

21/05/2018
Líderes do Agronegócio Orientam Voto em Carlesse: “Governo Sensível às Demandas das Cadeias Produtivas”

21/05/2018
Liminar Atende Pedidos do MPE e Determina Restabelecimento de Estoque de Tornozeleiras Eletrônicas e Reforma da Unidade de Regime Semiaberto de Palmas

Todas as Notícias