Ação do MPE Resulta na Garantia de Transporte Escolar a Dois Estudantes de Cristalândia

Data do post: 13/03/2018 13:20:38 - Visualizações: (370)    Imprimir

A prefeitura de Cristalândia deve providenciar, em até 24h, transporte escolar para dois estudantes da zona rural do município, a fim de garantir o acesso à escola. A decisão da Justiça atende a uma Ação Civil Pública, com pedido de liminar, ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPE) na última semana.

Ministério Público EstadualNa Ação, consta que dois irmãos, residentes na zona rural de Cristalândia, com idades de 5 e 14 anos, não frequentariam as aulas regulamente devido à falta de transporte escolar.

Na Ação, o Promotor de Justiça Francisco Brandes Júnior ressalta ainda a falta de condições básicas que garantam aos moradores da zona rural o acesso à educação. Segundo ele, após a denúncia realizada pela mãe dos estudantes, Lucivânia Sousa de Oliveira, a Promotoria procurou a secretaria de educação do município, que informou prestar o serviço regularmente. No entanto, no início deste mês, Lucivânia compareceu mais uma vez ao MPE relatando que o transporte disponibilizado a seus filhos passava às 04 horas da madrugada, com uma rota extensa e retornando apenas no fim da tarde, sem alimentação para mantê-los durante todo o dia.

“Ao submeter as crianças, pessoas em formação, a essas condições desproporcionais de privação, insalubres até mesmo para um adulto, seja em razão de acordar à noite, seja em razão da permanência fora do lar, sem alimentação e educação em tempo integral, o Município de Cristalândia está ofendendo a dignidade delas, propiciando a evasão escolar e negando o direito à educação”, frisou o Promotor.

Ante o exposto, o juiz Wellington Magalhães, da 1ª Escrivania Cível de Cristalândia, deferiu o pedido de tutela provisória de urgência para disponibilização do transporte, “em horário e rota condizentes com o endereço dos alunos e em condição de pessoa em desenvolvimento, sob pena de aplicação de multa pessoal e diária no valor de R$ 500,00 que incidirá solidariamente ao prefeito e à secretária municipal de Educação”. O prazo de 24h passa a contar a partir da intimação da parte requerida.

Fonte: Ministério Público Estadual

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Motorista Tenta Passar Por Cais Inundado e Caminhonete Afunda no Rio Tocantins em Tocantinópolis

Foto da notícia

Data: 10/12/2018 00:21:19 - Visualizações: 2583

Notícias Relacionadas

07/12/2018
Acidente de Trabalho: Justiça Condena Município de Pugmil a Indenizar Servidor em R$ 146 Mil

07/12/2018
AL Aprova Proposta que Fixa as Atribuições dos Cargos da Estrutura dos Gabinetes

07/12/2018
Polícia Militar Prende Homem Por Receptação e Recupera Mais Dois Celulares Furtados

07/12/2018
Projeto que Cria Escola Superior do Ministério Público Tramita na Assembleia

07/12/2018
Comitê de Prevenção à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher Traça Planejamento Para 2019

07/12/2018
1° Encontro de Travestis e Transexuais do Tocantins é Realizado com Vasta Programação

Todas as Notícias