Em Parceria com o Poder Judiciário, UPF de Talismã Desenvolve Atividades de Ressocialização com Detentas

Data do post: 13/03/2018 18:23:00 - Visualizações: (354)    Imprimir

O Judiciário do Tocantins acredita em atividades que promovem a ressocialização no sistema carcerário. A Unidade Prisional Feminina (UPF) de Talismã em parceria com a Comarca de Alvorada do Tocantins, desenvolve vários projetos que contribuem para reeducação de 30 detentas.

Tribunal de Justiça-TOO diretor da Comarca juiz Fabiano Gonçalves Marques ressalta, “Esse trabalho é importante em muitos aspectos. Podemos destacar entre eles que, estamos mostrando com muito empenho e dedicação que é possível sim, reinserir essas mulheres na sociedade. Todas as atividades produzidas geram benefícios para elas e para a comunidade local”.

O projeto “plantando liberdade” iniciou em março desse ano. É desenvolvido na própria unidade prisional e já foram plantadas sementes de hortaliças, verduras e grãos. As doações do material são feitas por meio do Termo Circunstanciado de Ocorrência, em parceria com a prefeitura da cidade que fornece um agrônomo e maquinários para ajudar na horta. Todo o material produzido será oferecido para as escolas da cidade e a outra parte vendida para a comunidade. O dinheiro arrecadado será investido na horta para que o projeto continue.

Além da horta, a unidade oferece oportunidade para as mulheres concluírem seus estudos por meio da Educação Prisional, na modalidade EJA. As aulas de manhã são ministradas a 10 detentas que cursam o ensino médio e no período da tarde são mais 10 reeducandas que estudam o ensino fundamental, além de duas que irão cursar o ensino superior na modalidade presencial.

Tribunal de Justiça-TO“Ponto de luz” é outro projeto desenvolvido no presídio que iniciou no dia Internacional da Mulher. Cada reeducanda ganhou um kit com linha e agulha para produzir seu artesanato. Todo o material produzido será vendido, 30 % do dinheiro vai para as detentas, e 70% serão revertidos na compra materiais para dar continuidade ao projeto.

A diretora da unidade prisional Christianne Fraga, destaca a importância do trabalho de ressocialização desenvolvido na cadeia. “Trabalhar a reeducação com as detentas é um trabalho humano, pois por meio dos projetos fomentamos a responsabilidade e ajudamos a incluí-las na sociedade”, e complementou, “elas estão aqui porque devem a sociedade pelo crime cometido e uma das formas de compensar isso é desenvolver projetos que ajudem a restaurar a responsabilidade em cada uma”.

Remição de pena

A Lei de Execução Penal admite, para fins de remição da pena, mecanismos como o trabalho e os estudos. A Súmula 341 do Superior Tribunal de Justiça estabelece: "A frequência a curso de ensino formal é causa de remição de parte do tempo de execução de pena sob regime fechado ou semiaberto".

Fonte: Tribunal de Justiça-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Motorista Tenta Passar Por Cais Inundado e Caminhonete Afunda no Rio Tocantins em Tocantinópolis

Foto da notícia

Data: 10/12/2018 00:21:19 - Visualizações: 2542

Notícias Relacionadas

07/12/2018
Acidente de Trabalho: Justiça Condena Município de Pugmil a Indenizar Servidor em R$ 146 Mil

07/12/2018
AL Aprova Proposta que Fixa as Atribuições dos Cargos da Estrutura dos Gabinetes

07/12/2018
Polícia Militar Prende Homem Por Receptação e Recupera Mais Dois Celulares Furtados

07/12/2018
Projeto que Cria Escola Superior do Ministério Público Tramita na Assembleia

07/12/2018
Comitê de Prevenção à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher Traça Planejamento Para 2019

07/12/2018
1° Encontro de Travestis e Transexuais do Tocantins é Realizado com Vasta Programação

Todas as Notícias