MPE Leva Projeto Anjos da Guarda a Estudantes na Região Sul de Palmas

Data do post: 13/03/2018 18:25:24 - Visualizações: (158)    Imprimir

Independentemente de idade, cor, raça, religião ou classes sociais, várias mulheres já tiveram ou carregam uma história de violência: são sobreviventes de feminicídios, vítimas de estupro, tortura e décadas de agressões.

Ministério Público EstadualNo Ministério Público Estadual (MPE), o Núcleo Maria da Penha foi criado para oferecer o atendimento necessário a este público, mas também desenvolver trabalhos de prevenção à violência contra a mulher.

Um desses trabalhos é o Projeto Anjos da Guarda, que vem sendo desenvolvido em escolas da rede municipal de Palmas com o objetivo de levar informações sobre os mecanismos de proteção à mulher trazidos pela Lei Maria da Penha. Informações sobre como o agressor pode ser responsabilizado criminalmente, como identificar a violência e como pedir ajuda, dentre outras.

O projeto é desenvolvido pela Promotora de Justiça Thaís Cairo Sousa Lopes e pela equipe multidisciplinar do Núcleo: a pedagoga Leila Maria Lopes da Silva e a assessora jurídica Raíza Lanousse que, em uma linguagem jovem e dinâmica, ministram palestra sobre o tema, com apresentação de vídeos e contando histórias como a da própria Maria da Penha Maia Fernandes, farmacêutica que deu nome à Lei.

Ministério Público EstadualNesta segunda-feira, 12, mais uma escola recebeu o projeto. Cerca de 300 alunos do Colégio Esportivo Militar do Corpo de Bombeiros (Cemil) Professora Margarida Lemos, no setor Lago Sul, participaram das atividades, onde a equipe abordou aspectos da diferença sociocultural e da relação de poder estabelecidas historicamente entre homem e mulher que geram a violência. “Quando não se toma providência, essa violência evolui de humilhações para ameaças, passa por lesões e lamentavelmente pode acabar em crime de homicídio”, enfatizou a pedagoga Leila Lopes.

No fim da palestra, cada aluno recebeu a cartilha “O enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher - Uma construção coletiva”, com a íntegra da Lei Maria da Penha, um folder informativo e um certificado de participação que os define como guardiões do lar. “Queremos estimular entre os estudantes a cultura da não violência em qualquer âmbito, principalmente dentro de casa, da escola, ajudando na sua formação e tornando-os mais conscientes e multiplicadores, verdadeiros Guardiões do lar”, afirma a pedagoga.

Fonte: Ministério Público Estadual

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Tocantinópolis, Construção de Casas Populares no Povoado Ribeirão Grande Estão em Fase de Conclusão

Foto da notícia

Data: 18/07/2018 01:38:52 - Visualizações: 729

Notícias Relacionadas

19/07/2018
Dunas do Jalapão Batem Recorde de Visitação

19/07/2018
Justiça Bloqueia Bens de Advogados e Escritórios Suspeitos de Causar R$ 120 Milhões de Prejuízos aos Cofres Públicos em Lajeado

19/07/2018
Defesa Agropecuária Recebe Grupo Chinês que Busca Investimentos no Tocantins

19/07/2018
Eleição da Associação de Moradores do Jardim Santa Bárbara de Palmas Acontece no Próximo Dia 29 de Julho

18/07/2018
Polícia Civil Apreende Adolescente Suspeito de Cometer Vários Atos Infracionais de Roubo em Guaraí

18/07/2018
Após Não Ingresso de Ação Principal em Processo, Justiça Federal Revoga Liminar que Bloqueou Bens de Ex-governador do Tocantins

Todas as Notícias