Morre em Tocantinópolis, Comerciante Conhecido por Zé da Macaúba

Data do post: 30/03/2018 00:02:04 - Visualizações: (9215)    Imprimir

Faleceu na manhã desta Quinta-feira (29), o comerciante José Barros Lemos de 73 anos, bastante conhecido em Tocantinópolis pela alcunha de "Zé da Macaúba".

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brBarros era considerado um daqueles comerciantes natos. Natural do município de União dos Palmares em Alagoas, Macaúba veio morar em Tocantinópolis no ano de 1972 onde viu na cidade que margeia o Rio Tocantins, um ótimo lugar para comercializar peixes que na época eram abundantes em toda região. Apenas um ano depois de sua chegada, José Barros conheceu a tocantinopolina Zurania Dias Carvalho Lemos com quem se casou no dia 30 de Julho de 1973.

No mesmo ano, sempre ao lado de sua companheira, passou a comercializar peixes, frutas, verduras e legumes em uma barraquinha colocada estrategicamente em frente ao antigo mercado municipal de Tocantinópolis, onde ficou por 30 anos até ser despejado em 2007 pelo então prefeito Antenor Pinheiro Queiroz que resolveu reformar o antigo sobrado para, segundo ele, modernizar o histórico local.

Na ocasião fizemos uma entrevista com Macaúba que contou aos seus conterrâneos, já que ele se considerava um tocantinopolino também, o drama que ele e sua família estava passando por terem sido forçados a sair do ponto comercial que eles usavam para sobreviver.

Imagem do Google Maps"O prefeito parou o carro dele em frente a minha barraca e me chamou: 'Macaúba venha cá', aí eu fui atender ele: 'Sim senhor seu prefeito'. Aí ele disse: 'Você já sabe que não é pra ficar aqui?' eu perguntei: 'É enquanto faz o piso?' Ele disse: 'Não, não é pra ficar aqui, aqui é um ponto cultural'. Eu falei: 'Seu prefeito e se eu botar na calçada ali?' Ele disse: 'Eu mando recolher'. E se eu botar em frente da Colônia? 'Eu mando recolher!' E eu disse: 'E eu vou morrer de fome mesmo? Porque eu vivo é disso aqui, trabalho, vivo a muitos anos disso aqui dando de comer pra minha família e pagando os impostos porque eu fui na prefeitura e você me cobrou, mandou me cobrar 30 conto no alvará de licença e eu tenho ele lá em casa por prova, então eu vivo disso, o senhor não quer que eu trabalhe, o que é que eu vou fazer? Vou ser malandro? Não, eu vou trabalhar aqui mesmo vou botar em cima da calçada'. Então eu estou com medo de qualquer hora ele mandar me recolher, qualquer hora. Eu estou esperando que encimentem alí pra mim poder voltar pro meu lugar de novo. Mais eu tô com muito medo desse prefeito que a gente não esperava que ele fizesse uma coisa dessas comigo, eu nunca esperei. Porque lá em casa ele levou foi oito votos, foi com a cara de santo e aí foi pedindo voto pra todo mundo, porque pra mim mesmo ele não pediu não mais o povo dele foram lá e eu votei pra ele, caí na besteira de votar pra ele". Relatou na época José Barros que não saiu do entorno do mercado, abrindo uma pequena barraquinha na ladeira abaixo do prédio que até hoje continuava vendendo principalmente macaúbas que lhe renderam o famoso apelido. (Assistam o depoimento na íntegra no vídeo abaixo)

Zé faleceu na manhã desta Quinta-feira (29), enquanto estava trabalhando "Como sempre". Familiares contam que ele teria ido até o povoado Ribeirãozinho na zona rural de Tocantinópolis para comprar raízes de macaxeira para vender em seu comércio e ele mesmo resolveu arrancá-las quando passou mal e caiu. Os moradores da chácara onde ele estava acionaram a ambulância mais quando chegaram o comerciante já tinha falecido.

Seu corpo está sendo velado na residência da família localizada na Rua Couto Magalhães "Famosa Rua do Café" nº 347, próximo ao antigo Porto da Balsa. O enterro está marcado para aconteceu as 17h30min desta sexta feira (30).

Zé deixou uma grande família criada graças ao seu intenso trabalho diário, já que o comerciante vendia seus produtos todos os dias em sua barraquinha e no Domingo sempre estava na feira vendendo peixes. Da união com Zurania nasceram 10 filhos, sendo 04 homens e 04 mulheres ainda vivos que são: Luciano, Alessandro, Leonardo, Cláudio, Luciana, Ana Márcia, Valéria e Lucinete. Zé da Macaúba era avô de 13 Netos e 02 Bisnetos.

Fonte: Redação do Tocnoticias

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

PC de Tocantinópolis Prende Novamente a Traficante Poliana Cuspideira, e Recupera Duas Motocicletas Roubadas

Foto da notícia

Data: 20/10/2018 12:56:44 - Visualizações: 8245

Notícias Relacionadas

20/10/2018
PC de Tocantinópolis Prende Novamente a Traficante Poliana Cuspideira, e Recupera Duas Motocicletas Roubadas

19/10/2018
PC de Tocantinópolis Prende Suspeitos de Roubar Motocicleta Mediante Espancamento do Proprietário

19/10/2018
Programa Família Acolhedora é Lançado Pela Prefeitura de Tocantinópolis

18/10/2018
Banda Preto no Branco e Rosa de Saron São Atrações Confirmadas na “Virada da Fé” de Tocantinópolis

17/10/2018
Prefeitura de Tocantinópolis Lançará Serviço Família Acolhedora Para Crianças e Adolescentes

09/10/2018
Fabion é Reconduzido à Assembleia Legislativa Para o Sexto Mandato de Deputado Estadual

Todas as Notícias