Diretores de Escolas da Magistratura Encerram Encontro e Assinam Carta de Palmas

Data do post: 06/04/2018 21:04:55 - Visualizações: (180)    Imprimir

Encerrando a programação do XLVII Encontro do Colégio Permanente de Diretores de Escolas Estaduais da Magistratura (Copedem), nesta sexta-feira (06/04), o diretor da Escola do Tocantins, desembargador Marco Villas Boas, ressaltou que o serviço público é essencial para o exercício da cidadania e, por consequência, a necessidade de juízes e servidores bem preparados.

Tribunal de Justiça-TO“Temos que nos atualizar, debater as melhores técnicas, os melhores métodos para que o ensino nas escolas seja profissional, de qualidade, que os servidores e juízes tenham prática profissional do serviço que irão realizar”, destacou o desembargador, avaliando o evento. “Foi muito proveitoso. Para cá vieram os diretores de escola de todo o país e tenho certeza que levarão as melhores perspectivas para que sejam instrumentos transformadores em seus tribunais, para melhorar a gestão e a jurisdição”, acrescentou.

Para o juiz Albeto Jorge Correia Barros Lima, do Estado de Alagoas, o encontro oportunizou troca de experiências e aprendizado. “Esse tipo de evento é importante porque prima por aqueles que estão dirigindo as escolas da magistratura de todo Brasil. A escola do Tocantins está de parabéns, não só pela organização do evento, mas pelo o que nos mostrou aqui com todo esse instrumental dedicado à educação”, elogiou.

O juiz Abelar Baptista Pereira Filho, do Paraná, falou sobre as perspectivas para o futuro. “Trata-se de um trabalho que vai gerar resultados e qualificação dos servidores a curto, médio e longo prazo. Essa iniciativa é louvável e o desembargador Marco Villas Boas entoa a importância do que tem feito e desse evento para as escolas que estão buscando o que – com muito sucesso, competência e transparência – conseguiu alcançar”, destacou.

Painéis

A programação na tarde desta sexta-feira começou com o painel “Formação EaD em Direito Fundamental à Saúde e Sistema Suplementar”, apresentado pelo doutor Luiz Felipe Conde, do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IIES). Ele apresentou o curso sobre o tema que deve acontecer nos meses de agosto e setembro deste ano, abordando leis, regulamentos, funcionamento e cobertura de planos de saúde, causas mais comuns de processos, soluções alternativas de conflitos e impactos das decisões judiciais. “Muitos consumidores, antes de buscar o Judiciário, poderiam resolver com a empresa, mas buscam a Justiça primeiro. É por isso que temos uma diversidade de ações em curso”, ponderou.

O segundo painel, “Metodologias Ativas em EaD”, foi apresentado pela especialista Ritze Pereira Fenaz da Costa, do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TER-MG). “Metodologias são caminhos para se chegar a uma transformação. O conhecimento teórico transmitido e avaliado não atende mais a nova geração. Precisamos de novos caminhos, novos métodos. Não vamos abandonar o método antigo, apenas abrir novas portas”, pontuou.

Ainda na programação da tarde, o desembargador Marcos Cavalcanti, diretor da Escola da Paraíba, apresentou o “Projeto ESMA\PA 2018”. Entre os objetivos, se destacam partilhar entendimentos jurídicos, práticas e rotinas de trabalho com os alunos residentes, aproximando o ensino técnico-teórico com a prática jurisdicional. “E contribuir com a redução do tempo dos processos, combatendo a morosidade processual tão reclamada”, acrescentou.

Carta de Palmas

Ao final, o desembargador Marco Villas Boas, diretor da Escola do Tocantins, leu a Carta de Palmas. No documento, o Colégio deliberou que as metodologias ativas de aprendizado devem nortear o ensino acadêmico e profissional, seja na modalidade presencial ou à distância; e a Formação Continuada Lato e Stricto Sensu nas Escolas de Governo e Judiciais constitui dever do Estado e direito\dever fundamental dos magistrados e servidores públicos.

Confira aqui a carta na íntegra.

Fonte: Tribunal de Justiça- TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Tocantinópolis, Construção de Casas Populares no Povoado Ribeirão Grande Estão em Fase de Conclusão

Foto da notícia

Data: 18/07/2018 01:38:52 - Visualizações: 706

Notícias Relacionadas

19/07/2018
Dunas do Jalapão Batem Recorde de Visitação

19/07/2018
Justiça Bloqueia Bens de Advogados e Escritórios Suspeitos de Causar R$ 120 Milhões de Prejuízos aos Cofres Públicos em Lajeado

19/07/2018
Defesa Agropecuária Recebe Grupo Chinês que Busca Investimentos no Tocantins

19/07/2018
Eleição da Associação de Moradores do Jardim Santa Bárbara de Palmas Acontece no Próximo Dia 29 de Julho

18/07/2018
Polícia Civil Apreende Adolescente Suspeito de Cometer Vários Atos Infracionais de Roubo em Guaraí

18/07/2018
Após Não Ingresso de Ação Principal em Processo, Justiça Federal Revoga Liminar que Bloqueou Bens de Ex-governador do Tocantins

Todas as Notícias