Em Entrevista, Delegado Fiscal Fala Sobre a Proibição da Comercialização de Carne Não Inspecionada na Região

Data do post: 09/04/2018 15:32:58 - Visualizações: (1273)    Imprimir

O delegado Regional Tributário de Tocantinópolis José Rogério Silva Jotabá recebeu um grupo de açougueiros que foram atrás de explicações sobre como deverão proceder para se legalizar e continuar a comercializar carnes em seus açougues.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brNa reunião, que contou com a participação de representantes de oito açougues e casa de carne do município de Tocantinópolis, o delegado fiscal aproveitou para sanar as dúvidas dos comerciantes, além de lhes entregar cópias dos documentos que justificam a não liberação do abate e venda de animais não inspecionados pela vigilância sanitária.

Rogério Jatobá entregou nas mãos dos participantes da reunião uma cópia da Instrução  Normativa nº 35 de 02 de Outubro de 2014, proveniente do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Cópia da Ata da Reunião com o Ministério Público que aconteceu em Tocantinópolis na data de 26 de Março. Cópia da Instrução de Serviço nº 04 de 26 de Setembro de 2017 da Secretaria da Fazenda do Governo do Estado do Tocantins, além de cópia do Memo Circular/ADAPEC/DDISA nº 07/2017 da Diretoria de Defesa,  Inspeção e Sanidade Animal, que explica tudo sobre as novas normas que devem ser tomadas para a venda/comercialização carnes não só na região do entorno de Tocantinópolis, mas, em todo o Estado do Tocantins.

Participaram da reunião o Sr. Adolfo de Aquino conhecido como "Adolfinho",  do Açougue Estrela 1, Augusto de Araújo Nonato do Açougue Filadelfia, Luis do Bonfim Lopes de Sousa da Casa de Carnes Lopes. Maria Aparecida do Açougue II Irmãos, Edes Pereira da Silva da casa de Carne do Campo. Rudiney Menezes da casa de Carne Menezes, José Arnaldo Lopes de souza do Açougue Bom Jesus e Raimundo Pereira da Costa do Açougue do Doquinha.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brAlguns participantes reclamaram que estão sendo muito prejudicados, pois nem todos eles tem uma câmara fria para guardar a carne proveniente dos frigoríficos, já que eles precisariam comprar em grande quantidade pela razão de que o caminhão não vem todo os dias para Tocantinópolis. "Tem açougueiros, os 'grandes', que compram um gado no início da semana e passam a semana inteira vendendo do que eles abatem aqui mesmo na região sem que ninguém faça nada, não quero burlar a lei mais se eles podem, também farei o mesmo". Disse um dos comerciantes na reunião com o delegado fiscal.

Em resposta ao questionamento, Rogério Jatobá explicou que eles deveriam denunciar pois a delegacia fiscal não dispões de funcionários suficientes para dar conta da quantidade de açougues que tem não só em Tocantinópolis, bem como na região, já  que eles tomam de conta de mais 06 cidades.

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brLogo  após o termino da reunião, Jatobá concedeu uma entrevista para explicar o que realmente está acontecendo, já que um político da região usou de um programa de rádio e também do seu direito a fala na Câmara para criticar e colocar a culpa da proibição em seus desafetos políticos. Na ultima sessão da câmara o vereador questionou o porque que ele não teria sido convidado para a reunião, então perguntamos á Jatobá o porque da proibição e sobre quais assuntos foram abordados na reunião, e o delegado respondeu: "Nós tivemos aqui tomado essa medida, logo após uma reunião que ocorreu no Ministério Público o dia 26 de Março. Essa reunião foi solicitada por mim, porque a ADAPEC, desde dezembro de 2017 que por solicitação de uma instrução normativa do Ministério da Agricultura não está emitindo o Guia de Trânsito de Animal (GTA), que é emitido apenas para gados vivos para serem comercializados entre abatedouros municipais ou públicos, então nesse  caso como aqui não tem abatedouro só pode ser emitido  o GTA para os frigoríficos aqui da região de Araguaína ou outra região que não é a nossa porque nós não temos frigoríficos ainda. Então essa emissão do GTA foi suspensa e nós só podemos emitir notas fiscais ou o DARE mediante a apresentação do GTA emitido pela ADAPEC como o órgão não está emitindo, nós também não podemos emitir nota fiscal". Explicou Rogério.  

Continuando Jatobá explicou que a secretaria da fazenda não tem competência para emitir documentos atestando sanidades da carne, e que eles vinham emitindo nota fiscal e também o DARE,  ou seja, estavam legalizando uma mercadoria que eles não tem competência para legalizar. "Está tendo um certo caos na cidade porque estão tendo que comprar carne legalizada fora, em Araguaína e também está criando um empecilho porque as pessoas donas de casa de carnes que vendiam para colégios, ou pra hospitais da região não estão podendo vender dessa  carne já que  eles não tem como atestar a sanidade desta carne e a secretaria da fazenda não está emitindo as notas fiscais e eles ficam impossibilitados de receber dos órgãos do qual eles venderam". Esclareceu.    

Imagem do Site www.tocnoticias.com.brSobre a culpabilidade da prefeitura de Tocantinópolis no assunto da proibição da comercialização que foi levantada pelo camarista em um programa de rádio, Jatobá disse que a prefeitura de Tocantinópolis foi chamada por ser a sede e que outra reunião está marcada para esta segunda feira (09), no qual foram convidados os seis gestores dos  municípios que compõem a regional de Tocantinópolis que é formada pelas cidades de Nazaré, Luzinópolis, Darcinópolis, Palmeiras do Tocantins, Aguiarnópolis e Angico do Tocantins.

"Inicialmente será proposto um consócio para que montem um abatedouro público e solucionem esse problema que está afligindo a população daqui e da região". Reforçou Rogério.

Assista a entrevista na íntegra no vídeo abaixo:

Fonte: Redação do Tocnoticias

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Frango Americano Assumirá Responsabilidade Pelos Frangos Alojados nas Granjas que Forneciam Para a Bonasa

Foto da notícia

Data: 24/04/2018 16:31:23 - Visualizações: 5090

Notícias Relacionadas

24/04/2018
3ª Conferência Municipal da Educação Acontece Dia 25, em Tocantinópolis

24/04/2018
Frango Americano Assumirá Responsabilidade Pelos Frangos Alojados nas Granjas que Forneciam Para a Bonasa

23/04/2018
Com Dois Meses de Salários Atrasados, Parte dos Funcionários do Abatedouro Aroldo Amorim da Bonasa Entram em Greve

23/04/2018
Polícia Civil Prende Dois Supostos Traficantes de Drogas em Tocantinópolis

21/04/2018
Polícia Militar Recupera Caçamba que Havia Sido Furtada em Tocantinópolis

18/04/2018
MPE Requer na Justiça a Ampliação da Rede de Esgoto de Tocantinópolis

Todas as Notícias