MPE Requer Instalação do Serviço de Inspeção Municipal em Tocantinópolis

Data do post: 26/04/2018 18:51:09 - Visualizações: (363)    Imprimir

O Ministério Público Estadual (MPE) ingressou com Ação Civil Pública contra o município de Tocantinópolis e o prefeito da cidade, Paulo Gomes de Sousa, requerendo que a administração seja obrigada a instalar o Serviço de Inspeção Municipal (SIM), responsável por fiscalizar a fabricação de todos os produtos de origem animal.

Ministério Público EstadualNa Ação, a Promotora de Justiça Cynthia Assis de Paula explica que a fiscalização prévia do SIM é condição para que este tipo de produto seja inserido no mercado formal e que, sem o selo de inspeção, as mercadorias são legalmente consideradas como clandestinas e impróprias para consumo. Além disso, quem comercializa estes produtos incorre em crime contra as relações de consumo, nos termos da Lei nº 8.137/90. O SIM é responsável por fiscalizar o abate animal e a produção de leites, ovos, mel e seus derivados, entre outros produtos.

Também é explicado na Ação Civil Pública que o SIM de Tocantinópolis “existe apenas no papel”, tendo sido criado por meio de lei e regulamentado por meio de decreto ainda em 2016.

A criação desses instrumentos legais teria ocorrido por atuação do MPE, que desde 2013 vem instaurando procedimentos extrajudiciais e realizando reuniões e audiências públicas com os gestores e com a população. “Todos os esforços do Ministério Público para viabilizar o funcionamento pleno do SIM local restaram frustrados, razão pela qual o Poder Judiciário é a última trincheira na luta pela concretização de um direito que, como demonstrado acima, é de interesse do Município, dos consumidores, dos pequenos agricultores e de toda coletividade”, pontua a Promotora de Justiça Cynthia Assis.

Pedidos

Na Ação Civil Pública, o Ministério Público Estadual requer a concessão de liminar que obrigue a administração a nomear médico veterinário aprovado no concurso público municipal em vigor e a apresentar cronograma para implantação do Serviço de Inspeção Municipal, prevendo a disponibilidade de servidores efetivos, veículo, material de expediente, equipamentos, uniformes e outros elementos indispensáveis. Para ambas as providências, o MPE requer prazo de 30 dias.

Também é requerido que a administração pública seja impedida de emitir e de renovar a licença para estabelecimentos comerciais que comercializem produtos de origem animal sem registro no SIM.

Fonte: Ministério Público Estadual

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Mantendo a Tradição, Vereador Gerri do Ribeirãozinho Realiza Festa em Homenagem as Mães Tocantinopolinas

Foto da notícia

Data: 19/05/2018 14:34:53 - Visualizações: 1211

Notícias Relacionadas

19/05/2018
Mantendo a Tradição, Vereador Gerri do Ribeirãozinho Realiza Festa em Homenagem as Mães Tocantinopolinas

18/05/2018
Prefeitura Abre Inscrições Para o 30º “Arraiá da Alegria” de Tocantinópolis

18/05/2018
Funcionária de Carreira Assume Geap Saúde, Interinamente

18/05/2018
Paulo Gomes, Prefeito de Tocantinópolis Filia-se ao PSDB

18/05/2018
Preso com 24 kg de Maconha, Homem é Condenado a 9 Anos de Prisão em Tocantinópolis

18/05/2018
Tocantinopolino Acusado de Assassinato em Xambioá (TO), é Preso Por Equipe da PC e PM do Pará na Cidade de Piçarra

Todas as Notícias