DPE-TO Articula Alinhamento Sobre Ocorrências Nos Finais de Semana e Feriados em Araguaína

Data do post: 05/06/2018 18:32:21 - Visualizações: (258)    Imprimir

Nesta terça-feira, 5, a Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), em Araguaína, no Norte do Estado, articulou reunião interinstitucional para agilizar as investigações de crimes na região. A pauta é aprimorar o registro de ocorrências de crimes durante o período de plantão, ou seja, aos finais de semana e feriados.

Defensoria Pública-TOSegundo o coordenador do Núcleo Aplicado de Ações Coletivas (Nuamac) de Araguaína, defensor público Sandro Ferreira Pinto, a atuação é decorrente da dificuldade em registrar ocorrências, o que foi relatado por assistidos da Defensoria – vítimas de crimes na cidade.

O tratamento das ocorrências de furtos e roubos de veículos foi destaque na reunião, que contou com representantes do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-TO) e das Polícias Civil e Militar.

Veículos

“Ao buscarmos esclarecer os fatos, recebemos informação estarrecedora de que menos de cinco servidores, entre policiais e delegados, possuem habilitação na Regional de Araguaína para inserirem dados de veículos furtados/roubados no sistema nacional de restrição. Beira ao absurdo, diante do porte de Araguaína e cidades vizinhas, o número ínfimo de habilitados para providência importantíssima no trabalho de segurança pública e atividade investigativa”, relatou o Defensor Público.

Sandro Ferreira destacou, ainda, que: “sem as restrições, veículos furtados e roubados trafegam com muito mais facilidade na federação, dificultando assim a quebra das cadeias de receptação e outros ilícitos correlacionados”.

Considerando que a habilitação dos servidores é de responsabilidade do Detran, que limitava o acesso por questões de segurança, a DPE-TO recomendou ao órgão que receba, no prazo máximo de 48 horas, diretamente da Delegacia Regional de Araguaína da Polícia Civil e do 2º Batalhão da Polícia Militar (BPMTO), a contar da data da reunião, os formulários para habilitar, no prazo máximo de 15 dias, os servidores indicados a trabalharem no referido sistema.

O coordenador do Ciretran Araguaína, Flávio Salvador de Oliveira, considerou a importância das restrições de veículos:  “Com mais pessoas tendo acesso ao sistema, nós vamos ter uma segurança maior, pois o registro será imediato e possibilitando com o que o veículo possa ser recuperado”, disse.

“A Polícia Militar vai uniformizar e instruir a vítima a procurar uma Delegacia de Polícia. Se for no período noturno, na Central de Flagrantes, onde a pessoa vai fazer imediatamente o registro de ocorrência, e se for furto ou roubo de veículo, o policial já estará preparado para inserir a restrição no sistema, porque se houver tentativa de fazer o veículo sair do Estado, e for feito alguma barreira, o policial poderá fazer a prisão. Com essa reunião a gente conseguiu acabar com essa falta de sintonia”, avaliou o delegado Regional da Polícia Civil do Tocantins,Bruno Boaventura Mota.

“A Defensoria Pública teve esta iniciativa de reunir a Polícia Militar, Civil e Detran para se chegar neste entendimento, e quem vai ganhar com isto é o cidadão, porque agora ele pode ter o atendimento imediato, e não no próximo dia útil como era nos casos de final de semana e à noite”, disse o comandante do 2° BPMTOda Polícia Militar do Tocantins, coronel João Marcio Costa Miranda.

Outros encaminhamentos para aprimorar o trabalho de investigação, e ainda garantir maior efetividade do serviço prestado para manutenção da segurança pública em Araguaína, foram considerados.

Alinhamento

Foi constatado junto à Polícia Civil que o serviço de atendimento de ocorrências durante o plantão estaria regularizado, inclusive com edição de portaria a respeito. A recomendação da DPE-TO é que o 2°BPMTO cientifique todos os policiais militares em exercício na regional acerca da regularização do serviço prestado pela Polícia Civil durante o plantão, bem como oriente os policiais a informarem às vítimas de que devem comparecer, imediatamente após o fato, ao plantão da Polícia Civil para lavratura do boletim de ocorrência.

Também foi sinalizada a necessidade de aprimoramento e ampliação dos canais de diálogos existentes entre a PMTO e Polícia Civil para outros delitos; visto já existir para delitos de homicídio, ressaltando que todos os casos de flagrantes terão prioridade no atendimento junto à Delegacia de Roubos e Furtos da Regional de Araguaína, viabilizando maior celeridade na tomada das medidas necessárias, com prioridade específica para os flagrantes oriundos das cidades vizinhas.

Fonte: Defensoria Pública-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Luzinópolis, Vereadores Anulam Eleição Recente Para Eleger Outro Presidente

Foto da notícia

Data: 14/12/2018 04:23:03 - Visualizações: 1431

Notícias Relacionadas

16/12/2018
Em Menos de 24 Horas, Polícia Civil Prende Suspeitos de Explosão de Caixa Eletrônico em Abreulândia

16/12/2018
Agente de Polícia Civil é homenageado Pela Câmara de Vereadores de Dianópolis

16/12/2018
Integrantes da Secretaria da Segurança Participam de Reunião com MPE Sobre Lei da Escuta Protegida

16/12/2018
Com 96,3%, as Contas da Diretoria do SISEPE-TO São Aprovadas Pelos Sindicalizados

15/12/2018
Polícia Civil Prende Suspeito de Roubo e Ameaça no Interior do Estado

14/12/2018
Deputados Prestigiam Posse do Procurador-geral de Justiça no MPE

Todas as Notícias