UTI Pediátrica de Araguaína Volta a Funcionar com Totalidade de Leito

Data do post: 01/08/2018 13:45:54 - Visualizações: (232)    Imprimir

A UTI pediátrica de Araguaína, instalada em decorrência da atuação do Ministério Público Estadual (MPE), voltou a funcionar com sua totalidade de leitos nesta quarta-feira, 1º, quando foi reativada metade de sua capacidade, que corresponde a cinco leitos. Outros cinco já haviam sido postos em funcionamento em 20 de julho.

Ministério Público EstadualOs cinco leitos atualmente em funcionamento encontram-se com taxa de ocupação de 100%. Desde o dia 20, sete pacientes foram atendidos, sendo que dois tiveram alta médica. Não foi registrado nenhum óbito no período.

A UTI chegou a ser posta em funcionamento em abril de 2018, mas teve suas atividades suspensas no final de maio a pedido do Ministério Público, após a constatação de uma série de irregularidades quanto à infraestrutura física, materiais, medicamentos e, principalmente, pela ausência de informações quanto à escala dos profissionais médicos.

Em inspeção judicial no dia 3 de julho, as irregularidades foram confirmadas, as providências determinadas ao poder público e as novas datas para reativação dos leitos foram definidas.

O serviço de assistência intensiva é uma necessidade antiga, demandada em Ação Civil Pública ajuizada pelo MPE no ano de 2014 e que teve sentença favorável em abril de 2015. Além de atuar na esfera judicial, o Ministério Público mobilizou a sociedade araguainense para que cidadãos e empresas destinassem parte do seu Imposto de Renda para o Fundo Municipal da Infância e Adolescência (FIA), com a garantia de que os recursos arrecadados seriam aplicados na UTI pediátrica.

A Associação das Mães que Amam (AMA) e a Loja Maçônica Paz e Concórdia foram os parceiros do Ministério Público nesta mobilização social em favor da arrecadação de recursos para o fundo municipal.

Autora da Ação Civil Pública que requereu a instalação da UTI pediátrica, a Promotora de Justiça Araína Cesárea D’Alessandro relembra que, diante da ausência desse serviço em Araguaína, pacientes em situação crítica precisavam ser transferidos para outras cidades, o que implicava risco do agravamento do quadro de saúde, inclusive em risco de morte. Além disso, o transporte aéreo dos pacientes gerava elevado ônus para o poder público.

“Também é válido destacar que esse serviço começa a funcionar em Araguaína em um momento estratégico, marcado por deficiências que levaram à volta do crescimento da mortalidade infantil no país após 26 anos de redução dos indicadores. É uma realidade bastante preocupante e que precisa ser enfrentada de diversas formas, especialmente se considerarmos que as regiões Norte e Nordeste são as mais afetadas”, acrescentou a Promotora de Justiça.

Fonte: Ministério Público Estadual

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Trio que Matou Comerciante é Preso Pela Polícia Civil e Adolescente Conta Detalhes de Como Assassinou José Gonçalo

Foto da notícia

Data: 12/01/2019 04:40:28 - Visualizações: 12024

Notícias Relacionadas

17/01/2019
Polícia Militar Apreende Motocicleta de Suposto Assaltante

17/01/2019
Banco é Condenado a Devolver Dinheiro à Cliente Vítima de Golpe

17/01/2019
Polícia Militar Captura Três Homens Por Roubo e Recupera Moto Roubada

17/01/2019
Kátia Abreu Garante Mais de R$ 5 Milhões Para Compra de Máquinas de Pavimentação Asfáltica nos Municípios do Tocantins

17/01/2019
Pai Presente: CGJUS Regulamenta Procedimentos Relativos à Paternidade Socioafetiva e Biológica

17/01/2019
Com Apoio da Comunidade, Polícia Militar Recupera Mais Uma Motocicleta Furtada

Todas as Notícias