Médico da Rede Pública é Cedido Para Outro Estado e Deixa População do Bico do Papagaio Desassistida

Data do post: 13/08/2018 22:24:18 - Visualizações: (464)    Imprimir

A cessão de um otorrinolaringologista da rede estadual de saúde para o Estado do Maranhão motivou o ajuizamento de Ação Civil Pública (ACP), no último dia 09, contra o Governo do Estado e contra o próprio profissional, o médico Pedro Serafim de Sousa Neto.

Foto: Ronaldo MittO médico atuava no Hospital Regional de Augustinópolis e a cessão dele ocasionou desassistência da população, vez que a unidade de saúde é referência no Bico do Papagaio. O Ministério Público Estadual (MPE) alega negligência e pede que Estado anule portaria de cessão.

O Hospital Regional de Augustinópolis é responsável pela cobertura do SUS na macrorregião do Bico do Papagaio, onde residem 200 mil pessoas, distribuídas em 24 municípios, porém mesmo diante da alta demanda e da carência de profissionais em diversas especialidades, o Estado do Tocantins deixou a unidade hospitalar sem cobertura na área de otorrinolaringologia. O MPE apurou que a cessão do médico aconteceu sem anuência ou consulta prévia à direção do referido hospital, sendo o procedimento realizado diretamente pela Casa Civil do Estado do Tocantins.

Destaca-se, na ACP, que primeira cessão aconteceu entre os anos de 2016 e 2017, tendo sido renovada de 2017 a 2018. “Os pacientes da rede pública não dispõem desse atendimento há quase dois anos no Hospital Regional de Augustinópolis, uma vez que o profissional foi cedido, mesmo sabendo-se que era o único médico otorrinolaringologista desta Unidade de Saúde”, afirmou o Promotor de Justiça Paulo Sérgio Ferreira de Almeida.

Na ação, o MPE requer a concessão de medida liminar, para que o Estado do Tocantins seja obrigado, no prazo máximo de 30 dias, a anular a portaria de cessão de Pedro Serafim, com seu retorno imediato ao quadro do Hospital Regional de Augustinópolis para prestação adequada, contínua, ininterrupta, eficiente e segura dos serviços de saúde na Unidade. Em caso de descumprimento, requer a aplicação de multa diária no valor de R$ 5 mil. Denise Soares

Fonte: Denise Soares

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Luzinópolis, Vereadores Anulam Eleição Recente Para Eleger Outro Presidente

Foto da notícia

Data: 14/12/2018 04:23:03 - Visualizações: 1023

Notícias Relacionadas

12/12/2018
Justiça dá Prazo de 48 Horas Para Estado Restabelecer Fornecimento de Alimentação na Cadeia Pública de Xambioá

11/12/2018
Técnico em Enfermagem é Preso Por Porte Ilegal de Arma de Fogo Dentro do Hospital Municipal de Araguatins

03/12/2018
Prefeitura de Palmeiras do TO Usa Criatividade e Material Reciclável Para Fazer a Decoração de Natal do Município

20/11/2018
Prefeito de Cachoeirinha Rebate Críticas nas Redes Sociais Afirmando que Sua Defesa Será Serviço Prestado

04/11/2018
Polícia Civil Deflagra a Operação “Cannabis Delivery” e Desarticula Associação Para o Tráfico de Drogas em Ananás

22/10/2018
Fabion Retorna aos Municípios do Bico Para Festejar Vitória ao Lado do Povo

Todas as Notícias