Empresa Terá de Indenizar Palmense Por Negativação Indevida do Nome

Data do post: 09/10/2018 18:29:56 - Visualizações: (166)    Imprimir

Uma empresa de São Paulo foi condenada pela Justiça a indenizar em R$ 10 mil moradora de Palmas por incluir o nome da requerente nos órgãos de proteção ao crédito indevidamente.

Tribunal de Justiça-TOA decisão é do juiz Marcio Soares da Cunha, em auxílio ao Núcleo de Apoio às Comarcas (Nacom).

Conforme consta nos autos, em junho do ano passado, quando Rayane dos Santos tentou realizar uma compra foi informada que seu nome estava inscrito nos órgãos de proteção ao crédito pela empresa de Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Não -Padronizados. A requerente, contudo, não havia contrato celebrado com a ré.

Na decisão, o magistrado destacou que “é presumido o dano moral em casos de inclusão indevida do nome da parte em caso de protesto indevido de título, por inegável afronta aos direitos da personalidade”. E ainda, segundo pontuou o juiz, “a inclusão no rol de inadimplentes traz mácula à credibilidade, à imagem e ao nome do inscrito ocasionando abalo ao seu ânimo psíquico e intelectual”.

Com a sentença, a Justiça determinou à empresa declarar a inexistência do débito questionado pela autora e cancelar o protesto junto aos órgãos de proteção ao crédito. O juiz ainda condenou a requerida ao pagamento de R$ 10 mil por danos morais à autora da ação.

Confira a sentença.

Fonte: Tribunal de Justiça-TO

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Em Luzinópolis, Vereadores Anulam Eleição Recente Para Eleger Outro Presidente

Foto da notícia

Data: 14/12/2018 04:23:03 - Visualizações: 1300

Notícias Relacionadas

14/12/2018
Deputados Prestigiam Posse do Procurador-geral de Justiça no MPE

14/12/2018
Polícia Civil Conclui Investigação e Indicia Suspeito Por Homicídio Qualificado

14/12/2018
Justiça Condena Homem a 14 Anos de Prisão Por Roubo a Loja na Capital

14/12/2018
Luana Solicita ao Governo Convocação dos Candidatos Aprovados no Concurso da Defesa Social

14/12/2018
CGJUS Apresenta Resultados do Projeto de Mapeamento Psicossocial

14/12/2018
Polícia Civil Prende Mãe e Filho Suspeitos de Praticar Crimes Diversos

Todas as Notícias