Jair Bolsonaro Promete Reformas e Defende Combate à Corrupção

Data do post: 01/01/2019 22:42:30 - Visualizações: (1254)    Imprimir

Novo presidente convocou os parlamentares a ajudar “na missão de reerguer a pátria, libertando-a do jugo da corrupção, da criminalidade, da irresponsabilidade econômica e da submissão ideológica”.

Marcos Oliveira/Agência SenadoO Congresso Nacional deu posse ontem a Jair Bolsonaro na Presidência da República. Eleito pelo PSL com mais de 57 milhões de votos, ele governará o Brasil pelos próximos quatro anos. Em seu discurso para o Plenário lotado da Câmara dos Deputados, ele disse que vai promover “reformas estruturantes que serão essenciais para a saúde financeira e a sustentabilidade das contas públicas”.

Edilson Rodrigues/Agência SenadoO presidente do Congresso, Eunício Oliveira, afirmou ver no novo presidente “a vontade e o patriotismo necessários para o exercício do contraditório e do diálogo, ferramentas das mais importantes na vida pública brasileira”. Após a posse, Bolsonaro seguiu para o Palácio do Planalto onde recebeu a faixa presidencial de Michel Temer. Cerca de 115 mil pessoas acompanharam a cerimônia na Esplanada dos Ministérios sob forte esquema de segurança

Muito antes da chegada de Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional, na tarde de ontem, a imagem do presidente já circulava em camisetas e cartazes pelos gramados da Esplanada dos Ministérios. Milhares de apoiadores de todo o Brasil se reuniram para assistir à posse do 38º presidente da República — 115 mil, de acordo com o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. Entre eles, prevalecia o otimismo. Quem se deslocou de vários estados para Brasília relatou que a motivação foi a vontade de apoiar o presidente e a esperança de que ele traga mudanças. Insatisfeitos com o Brasil atual, os eleitores de Bolsonaro exigem “limpeza” na corrupção, medidas de segurança pública e recuperação das oportunidades de emprego.

Marcos Brandao/Senado FederalSentimento O agente social Leonardo Aparecido veio de Juiz de Fora (MG), cidade onde Bolsonaro foi esfaqueado durante a temporada eleitoral em setembro. Ele disse que fez campanha nas ruas para o presidente e que se sentiu no dever de viajar para testemunhar a posse. — Ele tomou uma facada por nós, se a gente ficar debaixo de sol ou tomar chuva vamos fazer isso rindo, com grande satisfação. É o mínimo. A bacharel em direito Aydil Bezerra, de Natal, criticou o Supremo Tribunal Federal e disse esperar que o presidente apoie o impeachment de ministros. — [Bolsonaro] tem que motivar o Congresso a votar os processos de impeachment contra os ministros do STF. Daiane Vieira, motorista de transporte escolar, veio de Vacaria (RS) numa caravana de ônibus que levou dois dias para chegar à capital federal. Ela e seu grupo destacaram a importância de apoiar Bolsonaro no seu primeiro dia.

Esse espírito que envolveu todo mundo é de lutar por uma causa só. Bolsonaro faz isso, ele une as pessoas. Ediélson Santos, almoxarife de Goiânia, disse que precisava ver de perto a cerimônia de posse pela empolgação que sente com o novo governo. Ele ostentava uma réplica de faixa presidencial feita de feltro, com uma foto de Bolsonaro e a frase “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, slogan da campanha eleitoral. Para ele, a maior preocupação é a corrupção. — Ele tem que ser transparente como prometeu — cobrou. Já a aposentada Almerinda de Barros, de Santo André (SP), disse esperar a retomada do patriotismo pela sociedade. Para ela, o país precisa “voltar a ter decência e dignidade”. Além disso, Almerinda — que participou das manifestações de rua nos últimos anos contra o governo federal — afirmou que se preocupa com o futuro do mercado de trabalho. — Tenho duas filhas e um genro que são formados e não conseguem emprego. Não se valorizam os jovens. Se meus filhos estão passando por essa humilhação, como vai ser para os meus netos? Por isso eu estou aqui. O engenheiro civil Ronaldo Costa, paraibano residente em Brasília, vestia um boné com o nome do presidente dos Estados Unidos. Ele disse esperar que o Brasil de Bolsonaro se alinhe cada vez mais à liderança americana. — Sou fã do Trump e da política de direita. Estamos cansados de ser manipulados pelos esquerdistas.

Pedro França/Agencia SenadoCongresso

Marcelo Viana, servidor público federal em São Gonçalo (RJ), disse que o papel do Congresso no novo governo deve ser de honestidade e independência. Ele lamenta as regras de fidelidade partidária, que “tiram a vontade própria dos políticos na hora de tomar decisões e submetem a população a uma tradição de toma lá dá cá”. — O Congresso não está aí para ajudar o presidente, está aí para legislar em prol do povo. Se o presidente manda uma lei para beneficiar, tem que votar. Mas se a lei não valer nada, eles estão aí para negar.

 

Fonte: Jornal do Senado

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.

Em Destaque

Profissionais da Educação Básica de Luzinópolis Têm Projeto de Plano de Cargos, Carreira e Remuneração Básica Aprovado Pela Câmara

Foto da notícia

Data: 24/05/2019 23:04:29 - Visualizações: 247

Notícias Relacionadas

11/04/2019
Força Nacional Apreende 293 Tabletes de Substância Análoga a Maconha em Foz do Iguaçú no Paraná

28/03/2019
Câmara Aprova Divórcio Imediato em Casos de Violência Doméstica

19/01/2019
81% dos Estudantes Acreditam que Conseguirão Estágio em 2019

19/01/2019
VLI Divulga Resultados das Ações Sociais em 2018

10/12/2018
VLI é uma das Melhores Empresas do País Para Começar a Carreira

14/11/2018
Congresso Libera R$ 196,2 Mi Para Segurança Pública

Todas as Notícias