TOCANTINÓPOLIS:
Facebook Youtube Twitter
Siga-nos:

Lavradores São Condenados Pela Morte de Adolescente em Augustinópolis

Data do post: 10/06/2019 17:05:11 - Visualizações: (288)

Acatando as teses de acusação do Ministério Público do Tocantins (MPTO), os integrantes Tribunal do Júri condenaram os lavradores Edson da Silva Rodrigues e Edival de Souza Silva pelo homicídio do adolescente Antônio da Silva Sousa.

Ministério Público EstadualA pena atribuída a cada réu foi de 16 anos e 06 meses de prisão. O crime ocorreu em 27 de fevereiro de 2009, na zona rural de Augustinópolis, em uma pescaria, na qual a vítima compareceu a convite dos autores.

A acusação foi sustentada pelo promotor de Justiça Paulo Sérgio Ferreira de Almeida, que alegou que o crime foi cometido com o agravante (qualificadora) de dissimulação por parte dos réus.

No local da pescaria, os autores desferiram um golpe de arma branca contra Antônio da Silva Sousa, que atingiu a região do seu tórax, próximo ao peito esquerdo. A vítima ainda tentou fugir, andando por cerca de 15 metros, mas não resistiu ao ferimento e caiu no chão, já sem vida.

Na manhã do seguinte, Edival chegou a ir à casa da mãe do adolescente, perguntando se ele havia retornado e dizendo que Antônio da Silva Sousa tinha se afastado do grupo para caçar passarinho. A mãe desconfiou, por Edival aparentar nervosismo, e saiu para procurar o filho, encontrando-o morto no lote onde havia ido pescar na companhia de Edson e Edival.

Inicialmente, os réus alegaram que a vítima teria morrido por acidente, mas, após a perícia técnica, a sua defesa passou a sustentar a negativa de autoria por parte dos acusados.

"A qualidade do laudo feito pela perícia técnica do Tocantins foi essencial para comprovação da tese do Ministério Público. O laudo pericial foi elaborado com brilhantismo pelos peritos", avaliou o  promotor de Justiça Paulo Sérgio Ferreira de Almeida.

Fonte: Ministério Público Estadual

ATENÇÃO!

Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.