TOCANTINÓPOLIS
TOCNOTÍCIAS Vocês Fazem a Notícia, Nós Apenas Divulgamos!
Siga-nos
Facebook Youtube Twitter

Por Decreto, Presidente da Câmara de Nazaré Suspende Sessões Ordinárias do Mês de Junho Devido à Pandemia de Coronavírus

Data do post: 22/06/2020 02:15:19 - Visualizações: (1138) Imprimir

Ascom/Câmara de NazaréDecreto nº 004/2020 foi publicado no dia 1º de Junho deste ano e dispões sobre a paralisação das atividades parlamentares dos vereadores de Nazaré por causa da pandemia.

Para emitir o decreto, o presidente da casa de Leis Ideglanes Pereira da Silva baseou-se na declaração de emergência em saúde pública de importância internacional emitida pela Organização Mundial de Saúde em decorrência à infecção humana pelo novo coronavírus (Covid-19), e também numa portaria de nº 188/GM/MS de 04 de Fevereiro de 2020 que declarou emergência em saúde pública de importância nacional publicada pelo Ministério da Saúde, e considerando os decretos nº 010/2020 e 011/2020 emitido pelo Poder Executivo Municipal e decreto 003/2020 emitido pela própria câmara.

O decreto suspende por tempo indeterminado as sessões previstas para acontecer no mês de Junho, a fim de evitar a contaminação dos camaristas. Além da suspensão, o presidente também suspendeu as atividades legislativas do plenário e das comissões.

Ainda no decreto, Ideglanes informou que poderá ser convocadas extraordinariamente, sessões emergenciais de interesse público, especialmente no caso de medidas diretamente relacionadas à contenção do avanço da pandemia.

Além de emitir o decreto informando a paralisação das sessões, Ideglanes emitiu ofício nº 017/2020 com a mesma data de 1º de Junho de 020 informando ao Promotor público da comarca de Tocantinópolis Saulo Vinhal da Costa sobre tal paralisação.

Fonte: Ascom/Câmara de Nazaré

ATENÇÃO!
Os comentários do Portal Tocnoticias via Facebook, são de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook. Procure escrever de maneira clara para que todos possam entendê-lo. Evite o uso de palavrões, acusações sem provas, discriminação ou difamação.